A Casa dos Budas Ditosos, de João Ubaldo Ribeiro

| 26 de novembro de 2014 | 1 Comentário

Capa A Casa dos Budas DitososA Casa Dos Budas Ditosos é um livros sobre sexo. Então quem não gosta, de sexo ou de livros sobre ele não deve continuar lendo esse post.

O que dizer? Esse foi meu primeiro livro do João Ubaldo Ribeiro e ele alega que o livro é baseado nas memórias de uma senhora baiana que mandou as gravações para ele. Não sei se acredito nisso porque se eu quisesse escrever um livro descrevendo toda a forma de perversão sexual também não ia querer ser importunada pelas pessoas e diria algo do tipo. Outro ponto é o título do livro que nada tem haver com a história, já que a personagem só descreve as pequenas estatuetas dos budas que ela tem em cima de sua mesa como uma redução de um dos gostos dela, o sexo, tanto no final como no começo do livro.

Tudo começa com uma garota baiana que tem mil e uma maneiras de pular a cerca moral do tempo dela, da virgindade das moças e tals. Desde pequena ela tem experiencias sexuais muito notáveis na verdade por serem desprovidas de amor ou de sentimentos mais profundos. É sexo na prática. Quando adolescente ela já seduz um professor e perde a virgindade com ele, depois ela começa a transar ou mais ou menos(leiam o livro) com um tio que foi amante de sua mãe, como forma de se vingar dele. Ela sempre diz que está grávida ou que vai contar para todo mundo e o homem morre de preocupação com isso, mas nada mais justo. Ai ela consegue uma bolsa para estudar fora do país e encontra um namorado que tem os mesmos tipos de gosto sexual que ela, com quem é honesta e divide muitas experiencias como orgias, e drogas.

O final do livro é triste para mim pois a personagem está velha e doente, mas ela parece se virar bem se tornando uma mulher malvada e quase sem alma. E nas últimas linhas ela diz que por ser uma frase que me marcou. A personagem esclarece que por ser uma libertina nunca deixou de acreditar em Deus e que sempre foi muito religiosa, acreditando até mesmo estar prestando um favor a Deus e aos homens. Ok

Este livro pertence a uma coleção com 5 autores brasileiros e 2 estrangeiros, que se chama “Os Sete Pecados Capitais” e juro que quando li isso no Wikipédia, tudo começou a fazer sentido para mim e eu pensei se este livro não foi escrito para essa coleção ele caiu como uma luva. O modo como a personagem narra sua história, seu ponto de vista e seu vocabulário bom acabam atraindo mais atenção do que os fatos em si, mas não deixa de tornar uma leitura que poderia ser pesada e chata mais agradável e digerível. Indico para qualquer leitor de “Cinquenta Tons de Cinza”
com o mesmo tema, mais com qualidade e para quem gostou de Cassandra Rios ou da Xavieira Hollander.

Nota: 4/5

Biografia: João Ubaldo Osório Pimentel Ribeiro (Itaparica, 23 de janeiro de 1941 — Rio de Janeiro, 18 de julho de 2014) foi um escritor, jornalista, roteirista e professor brasileiro, formado em direito e membro da Academia Brasileira de Letras. Foi ganhador do Prêmio Camões de 2008, maior premiação para autores de língua portuguesa.2 Ubaldo Ribeiro teve algumas obras adaptadas para a televisão e para o cinema, além de ter sido distinguido em outros países, como a Alemanha.3 É autor de romances como Sargento Getúlio, O Sorriso do Lagarto, A Casa dos Budas Ditosos, que causou polêmica e ficou proibido em alguns estabelecimentos,4 e Viva o Povo Brasileiro, tendo sido, esse último, destacado como samba-enredo pela escola de samba Império da Tijuca, no Carnaval de 1987.5 Era pai do ator e apresentador Bento Ribeiro.

Outros Livros: Setembro não tem sentido, Sargento Getúlio, Vila Real, Viva o povo brasileiro, O sorriso do lagarto, O feitiço da Ilha do Pavão, Miséria e grandeza do amor de Benedita, Diário do Farol e O Albatroz Azul

Audrei Bittencourt Maciel, Técnica Agrícola e Agropecuária, estudante de Ciência e Tecnologia dos Alimentos da UERGS, escritora nos blogs, Resenhas De Livros vinculado ao site Ler Livros Online e De Olho Em São Marcos e autora da page Ensino Em São Marcos no Facebook. Autora de “Normalidade” da série A Ceifeira.

VEJA TAMBÉM

Senhora, de José de Alencar Aurélia é uma moça simples e sem muitos recursos, porém esperta, que mora com seu irmão e sua mãe. Um dia seu irmão pega um resfriado e morre, sendo o único homem da família. A mãe de Aurélia então estipula que fique na janela esperando passar algum pretendente a casamento, para que isso melhore a s...
Jogando Xadrez Com Os Anjos, de Fabiane Ribeiro Anny vive uma vida confortável no ano de 1947, apesar de seus pais virem vê-la uma vez por semana e ela passar a maior parte do tempo na solidão, mais isso muda drasticamente e a menina vai viver momentos difíceis. Anny vive em uma confortável casa na Inglaterra em 1947, seus pais muito ausentes de...
Quincas Borba, de Machado de Assis O livro retrata a imagem de um homem ingênuo, que recebe uma grande herança de seu mestre Quincas Borba. Nessa obra, Machado usa bem a linguagem, mexendo com a estrutura da narrativa, que acontece em 3ª pessoa, lembrando um pouco a forma onde foi escrita Dom Casmurro, onde mostra pouco a pouco a lou...
The following two tabs change content below.

Audrei Bittencourt

Sou uma pessoa diferente, temperamental, com gênio muito forte, divertida e inteligente, gentil e amiga. Tenho paixão por livros desde a primeira série do fundamental e leio pelo menos um por semana. Meus estilos preferidos são romance, terror, mistério e suspense. Autora de "Normalidade" da coleção " A Ceifeira". Técnica Agrícola e Agropecuária, estudante de Ciência e Tecnologia dos Alimentos da UERGS, escritora nos blogs, Resenhas De Livros vinculado ao site Ler Livros Online e De Olho Em São Marcos e autora de “Normalidade” da série A Ceifeira.

Últimas Postagens de Audrei Bittencourt (Ver todas as publicações)

Quer receber nossas atualizações por e-mail?

Nós podemos ajudá-lo a escolher sua próxima leitura.

Categoria: Literatura erótica, Literatura Nacional

Comentários (1)

Trackback URL | Comments RSS Feed

  1. regiane aparecida benetti disse:

    Otimo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *