A Coroa [A Seleção #5], de Kiera Cass

| 13 de dezembro de 2016 | 0 Comentários

Autora: Kiera Cass

Editora: Editora Seguinte

Capítulos: 34 capítulos e um epílogo extremamente curto

Páginas: 312

Sinopse:

Em A Herdeira, o universo de a Seleção entrou numa nova era. Vinte anos se passaram desde que America Singer e o príncipe Maxon se apaixonaram, e a filha do casal é a primeira princesa a passar por sua própria seleção.

Eadlyn não acreditava que encontraria um companheiro entre os trinta e cinco pretendentes do concurso, muito menos o amor verdadeiro. Mas às vezes o coração prega peças… e agora Eadlyn precisa fazer uma escolha muito mais difícil – e importante – do que esperava.

America Singer e o Príncipe Maxon se apaixonaram, e a filha do casal é a primeira princesa a passar por sua própria seleção.

Eadlyn não acreditava que encontraria um companheiro entre os trinta e cinco pretendentes do concurso, muito menos o amor verdadeiro. Mas às vezes o coração prega peças… e agora Eadlyn precisa fazer uma escolha muito mais difícil – e importante – do que esperava.

O que eu achei do livro:

Incrivelmente decepcionante! Tudo que teve de bom de a Seleçãoa Coroa passou longe. Desde o início você se decepciona com a protagonista, como se a autora estivesse correndo para dar um fim para os fãs o mais rápido possível, parecia mais um final por necessidade do que pela própria história.

A única coisa que não deixou o livro morrer foi o aparecimento repentino de Marrid Illéa. Ele foi o melhor personagem do universo! Sua genialidade e manipulação do ambiente e das situações foram incríveis, conseguindo fazer um abraço parecer um eu te amo ou um beijo na mão um pedido de casamento, o melhor foi que ninguém percebeu o que ele era capaz até o ato final de seu ato, tendo um quê de Truque de Mestre, posso dizer que não há como não se passar todas as vontades na sua cabeça como matá-lo ou se apaixonar por ele!

A decisão da Eadlyn foi um tanto desprovida de todos os pensamentos. O que ela fez com o Kile foi imperdoável, mas um ato muito honroso e um tanto exagerado, não se precisa dar um show para dizer poucas palavras que ela poderia ter escrito em um bilhete. Eles ficaram juntos tantas vezes que eu era a pessoa mais a fazvor de Team Kile. Ean e Hale ficaram tão apagados, apesar de quando eles aparecerem nas cenas será um choque total para todos assim como foi para mim. Teve também o cara da poesia que eu nem me lembro o nome que seu aparecimento foi somente uma vez e depois embora, como se fosse um convite de um encontro para sua casa. Fox foi acho queo que mais apareceu, o que foi umas duas cenas e foi embora. O Henri foi uma seção de dúvidas como:

  • Eu o amo e a língua não será nossa barreira.
  • Não posso ficar com ele, pois demorará anos para nos conseguirmos nos comunicar.
  • Ele é tão doce.
  • Não posso ficar dividida com ele e outra pessoas.
  • Etc por preguiça de perguntar.

O pior é quando ela começa a expulsar a Elite, foi mais rápido do que o tempo que Maxon levaria para mandar Aspen para a Guerra na Nova Ásia, foi tão rápido e arquitetado que eu ousei pensar que ela não ia escolher NINGUÉM! Eu sei que Marrid e o povo tinham deixado ela muito nervosa, paranoica e até levemente louca, mas eu não culpo seu povo se eles também pensam que ela nasce perfeitamente desprovida de coração e de sentimentos.

Gostei do segredo sobre a Lady Brice e as chicotadas do Maxon, foi tão perfeito que salvou o livro. Houve também as mudanças nas formas de governo e a escolha do marido da Eady, mesmo que tenha parecido que ele foi sorteado no final das contas.

A coroação e o reaparecimento de Ahren foram momento sem sal e bem corridos, bem desprovidos de detalhes e de sentimentos, sendo tão vagos que minha única vontade foi de jogar este livro contra a parede.

Opinião final: Livro sem graça e sem movimento, poucos momento de nosso casal favorito, não gostaria que tivesse terminado assim, mas serviu como final, mas nem chegou perto de A Seleção, não espere muita coisa dele, acho que só serviu como ponto final, sendo um livro fraco, mesmo que muita gente tenha amado, posso discordar de todos eles, apesar da capa ser bem legal.

Pontuação: 3/5

 Kiera Cass é autora da série Best Seller internacional The Selection (A Seleção) e sua saga alem de escrever outros livros como “A Sereia” e Contos da Seleção.

The following two tabs change content below.

Emily Damascena

sou viciada em ler e amo fazer trabalhos sobre o que li. gosto de teatro, musica e livros de ficção, vivi lendo livros desde pequena, pois minha mãe não queria contar as mesmas historias todos os dias, então ela me ensinou a ler e me apaixonei ate os dias de hoje. (caso se goste ou não da resenha comente, de a sua opinião,pois e importante para mim) ps.leia também minhas outras resenhas, tenho certeza que você vai gostar, comente, livro que mudou minha vida: As Vantagens de ser invisível( leia também).

Quer receber nossas atualizações por e-mail?

Nós podemos ajudá-lo a escolher sua próxima leitura.

Categoria: Adolescente, Distopia, Futurismo, Kiera Cass, Romance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *