A estrada da noite, de Joe Hill

| 6 de março de 2017 | 0 Comentários

“Vou ‘vender’ o fantasma do meu padrasto pelo lance mais alto…”.

Judas Coyne é uma grande estrela do rock e, um colecionador de objetos, particularmente… diferentes. Então, o anúncio de um paletó de um homem morto logo desperta o interesse do astro. Mas, ao receber seu mais novo item para coleção, Judas descobre rapidamente que a presença do fantasma vai além de mais uma lenda comum. Entre suas confusões entre o que é real ou imaginação, Judas embarca em uma história de perdas e superações. Assombrado por os erros que cometeu no passado, ele busca uma saída para o futuro. Mas Craddock, o fantasma, que veste o paletó, tem outros planos: ele deseja vingar a morte prematura de sua enteada, Anna, antiga fã de Judas, que se suicidou, após viver um romance com seu ídolo e, ser descartada, por este não suportar suas crises existenciais.

“Mais cedo ou mais tarde, os mortos nos alcançam…”

Judas é um homem que têm lá seus problemas. Seu pai fora um homem violento e, durante sua própria vida, ele mesmo não foi o maior exemplo de cavalheirismo. Embora tenha toda uma afeição por itens macabros, seu medo é bastante sutil. Não é para menos, pois tudo, passou de lendas a realidade e, sei que eu, em seu lugar, não teria tido coragem o bastante para enfrentar o morto. Craddock nosso fantasma, fez planos para alem da sua morte: destruir a vida de Jude. Os personagens são bem compostos e legítimos, mas… o fim não foi o que eu esperava. Isso não chega a ser um ponto negativo. A única coisa que me deixou “um pouco confusa”, foi a sequência muito rápida de fatos. Talvez a minha confusão se dê graças a minha pouca familiaridade com livros de terror, mas ficou essa”?”na minha cabeça. Foi o primeiro terror que li e, assusta! Muitas vezes senti o Craddock sentado perto de mim, relatando por partes sua maldição. Imaginei sua lâmina e, ele sentado ao fim do corredor. Há também, Geórgia, uma garota nova, como a maioria das ex namoradas de Jude, que embarca ao lado dele na luta contra o temido fantasma e o macabro paletó.

Eu, particularmente me agradei do livro. É uma narrativa surpreendente (sem dúvidas disso!), bem pensada e repassada, por assim dizer. Não poderia se esperar menos do filho de Stephen King, grande autor de obras do gênero.

Se alguém já leu, deixa um comentário e vamos falar um pouco sobre a obra, quem não, é uma ótima experiência para o gênero, vale conferir!

Nota: 4/5

Letícia Melo

VEJA TAMBÉM

O clã dos magos , de Trudi Canavan A trama se desenvolve ao redor de Sonea, em sua fuga para ser mais específica e depois no conhecimento que ela irá adquirir sobre o clã. É uma ótima leitura, para os leitores que assim como eu, amam ficção, magia e aventuras em lugares inusitados.
The following two tabs change content below.

Letícia Melo

Últimas Postagens de Letícia Melo (Ver todas as publicações)

Quer receber nossas atualizações por e-mail?

Nós podemos ajudá-lo a escolher sua próxima leitura.

Categoria: Joe Hill, Suspense, Terror

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *