A Menina Que Tinha Dons, de M. R. Carey

| 9 de setembro de 2016 | 2 Comentários

capa do livro a menina que tinha dons

Resolvi  resenhar  essa  obra porque  agora no  mês  de  setembro  de  2016  o  filme originado dela chegará aos cinemas no Brasil e é interessante realizar a leitura antes do lançamento, para fazer uma avaliação posterior.   A princípio, pelo título, pensei ter alguma relação com a mediunidade ou ainda com superpoderes, mas mesmo depois de perceber de que não se tratava do que eu imaginava, a leitura conseguiu me prender.

Melanie é uma criança, entre tantas, que vive confinada em uma instituição militar e que recebe um tratamento desumano de seus cuidadores. Sua rotina é basicamente  ficar  trancafiada  em  um  quarto  e  só  sair  para  as  aulas  da senhorita Justineau (a única pessoa que lhe demonstra alguma afeição), ou para se alimentar e tomar banho aos domingos.

As crianças passam por algum tipo de avaliação laboratorial presidida por uma médica, Dra. Caldwell, que lhes trata com total frieza, assim como, o sargento Parks, que é quem lidera o grupo militar responsável por garantir a rotina de Melanie e das outras crianças. Um dia a menina é levada ao laboratório da Dra. Caldwell e a professora Justineau tem uma discussão com a médica para retira-la  do  local  por  não  concordar  com  o  procedimento  pelo  qual  ela passaria, em meio à briga das duas, a instituição é invadida por seres ameaçadores que vivem do lado de fora: Os famintos. E o grupo formado por Dra. Caldwell, sargento Parks, Gallagher (um dos homens da equipe do sargento), Justineau e Melanie acabam por fugir, partindo em busca de um local onde possam se manter seguros. Durante a trajetória, percebemos que cada personagem segue buscando alcançar um objetivo pessoal: a Dra. Caldwell espera retomar a sua pesquisa; o sargento Parks e o soldado Gallagher querem garantir que o grupo chegue em segurança; a senhorita Justineau aguarda a redenção de erros através do cuidado com Melanie e a menina, busca se encontrar, saber quem ela realmente é.

A trama é escrita em terceira pessoa e os diálogos, assim como o roteiro, são bem construídos. A leitura é leve e os personagens são cativantes. A obra é daquelas de tirar o fôlego, muita ação, drama e uma pitadinha de terror que nos levam a querer devorar tudo de maneira rápida, com um final surpreendente. Recomendo muito para quem gosta de ficção científica e do tema zumbis.

Sobre  o  autor  M.  R.  Carey,  que  nasceu  no  ano  de  1959  em  Liverpool, Inglaterra, é roteirista de HQ’s famosas incluindo os X-Men, Batman e O Quarteto Fantástico das renomadas Marvel e DC.  Foi indicado a prêmios como o Eisner Award de “Melhor Escritor” em 2001, pelo roteiro da série Lúcifer e em 2012, por The Unwritten, série de revistas em quadrinhos da DC. A Menina que tinha Dons tornou-se Bestseller nos EUA e tem sido desde então aclamada pela crítica de vários países.

VEJA TAMBÉM

O Guia do Mochileiro das Galáxias, de Douglas Adam... Com mais de 15 milhões de exemplares vendidos no mundo, O Guia do Mochileiro das Galáxias é considerado um dos maiores clássicos da literatura de ficção científica. E também, não é por menos. O livro é bom demais.
Prova de Fogo , de James Dashner O primeiro livro da série "Maze Runner" foi publicado em 2009, escrito por James Dashner, contando a hist ória pelos olhos de seu protagonista Thomas, que se vê nesta nova realidade, preso dentro de um labirinto com outros garotos, sem se lembrar de nada que não fosse o seu nome. E seguindo uma nar...
The following two tabs change content below.

Andreia Pariz

Fui acadêmica de Letras e sou formada em Recursos Humanos, atualmente trabalho com revisão de trabalhos acadêmicos. Também sou desenhista, ilustradora e artista plástica. Leio de tudo um pouco, amo terror, suspense, ação, ficção científica, comédia e algumas obras sobre as matérias de História, Ciências Sociais e Políticas, Filosofia e Psicologia, confesso que só não me agrada a área de auto ajuda. Sou aficionada em Livros, séries e filmes, consumidora assídua de conteúdos da cultura pop. Viciada em séries e cinéfila. Tenho 35 anos.

Últimas Postagens de Andreia Pariz (Ver todas as publicações)

Quer receber nossas atualizações por e-mail?

Nós podemos ajudá-lo a escolher sua próxima leitura.

Categoria: Ficção Científica, Zumbi

Comentários (2)

Trackback URL | Comments RSS Feed

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *