A Morte e a Morte de Quincas Berro D’Água, de Jorge Amado.

| 28 de junho de 2017 | 0 Comentários

A morte de Quincas Berro D’Água causa variados sentimentos em todos que o conhecem. Seus familiares ficam aliviados e seus amigos desolados. Assim que é comunicado a filha trata de providenciar um enterro digno ao pai, mesmo ele tendo abandonado a família dez anos antes. Ela quer leva-lo para casa para que ele tenha um enterro digno, mas o marido logo abre os olhos da mulher dizendo que todos riram deles. O Caso é que para a maior parte dos conhecidos Quincas já está morto, inclusive os netos. Sendo assim decidem leva-lo ao cemitério no outro dia, bem arrumado e em um bom caixão. Quincas Berro D’Água fica sendo velado na sua casa perto do porto. Os amigos sabendo da morte correm para prestar as ultimas homenagens. Tudo corre normalmente até que o irmão de Joaquim decide ir embora descansar e deixa o corpo com os amigos e dinheiro para comprar bebida.

Nem depois da morte Quincas Berro D’Água perde seu sorriso contente. Morrer entre os seus fez bem a ele. Tinha um trabalho no governo e uma família como todo trabalhador, mas ao se aposentar pegou horror aquela vida. Decidiu largar tudo para viver em uma área simples repleta de vagabundos e prostitutas, bebia o dia todo e se julgava feliz. O apelido tão conhecido se deu quando Quincas bebeu água por engano e deu um berro fazendo todos pensarem que algo terrível tinha acontecido.
Os quatro amigos vivem na mesma condição de Quincas, sempre conseguindo umas moedas para a cachaça. Assim que Quincas morre começam a disputa por Quiteria do Olho Arregalado. Aqueles com quem Quincas viveu pelos últimos dez anos o conhecem melhor do que sua família. Os bordeis fecharam em sua homenagem e conhecidos choraram sua morte.

Quincas não perde o jeito debochado nem depois da morte, continua a ofender os outros. Segundo dizem bebe muito e é o retrato de boa parte da população do Brasil, não somente da Bahia. É um livro curto e fácil de se ler. Os personagens são caricaturas de suas respectivas classes econômicas. É um retrato de uma vida boemia e levanta questões sociais.

De certa forma é um livro cômico e retrata a morte como algo sem importância. No livro todo, Quincas parece estar vivo e seus amigos acreditam nisso. Ele como estando vivo tem desejos como ser enterrado livre no mar. Não quer ficar preso na terra. É um livro que fala sobre liberdade social e como as pessoas se sentem felizes quando elas fazem o que querem. Pois embora levasse uma vida miserável e com pouca renda, Quincas morreu feliz somente por estar em seu verdadeiro lar.

Jessica Allana

VEJA TAMBÉM

O Continente , de Érico Veríssimo Obra icônica do escritor Érico Veríssimo, considerada a melhor saga desenvolvida no Brasil até os dias de hoje. Comparável a grandes mestres como Victor Hugo, Alexandre Dumas e mais recentemente J.J.Tolkien na riqueza de detalhes, também na maneira de fazer com que os leitores se interessem por ca...
Erámos Seis, de Maria José Dupré O livro inicia com uma velha senhora passando na avenida Angélica, em São Paulo, onde residiu por muitos anos. Ao pensar em sua casa a velha senhora não consegue resistir e acaba indo olhar a janela da casa onde viveu a infância dos filhos e juntos ao marido. Ao ver cada canto da casa em que fora mu...
The following two tabs change content below.

Jessica Allana

Ler é uma das minhas diversões, postar resenhas é outra.

Quer receber nossas atualizações por e-mail?

Nós podemos ajudá-lo a escolher sua próxima leitura.

Categoria: Jorge Amado, Literatura Nacional

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *