A mulher do viajante no tempo, de Audrey Niffenegger

| 18 de fevereiro de 2014 | 0 Comentários

Capa do Livro A mulher do viajante no tempoHenry sofre de um distúrbio genético que o faz avançar ou retornar no tempo. Desde pequeno Henry aprendeu que nas suas viagens não poderia levar nada, nem mesmo roupas e teve que aprender a se adaptar aos diferentes momentos em que viajava no tempo, aprendendo truques como arrombar portas e roubar carteiras para sobreviver. Ele nunca pode decidir quando viajar e nem para onde, os deslocamentos são imprevisíveis e causados por acontecimentos estressantes.  A esposa de Henry, Clare , passa a vida do casal tendo que lidar com os momentos que o marido desaparece, preocupada com seu paradeiro ou com o dia do seu retorno. Clare tem então que aprender como lidar com o relacionamento inusitado e com os momentos de solidão.

A vida de Henry e Clare é diferente de qualquer outro casal, ao longo do livro os dois tentam entender o distúrbio de Henry na tentativa de arranjar uma cura, porque na maioria das vezes as viagens o colocam em situações de risco, apesar dos momentos bons que Henry consegue visitar como dias felizes com seus pais e dias da juventude de Clare.

A história é emocionante, tem uma pitada de comédia, uma pitada de tragédia, é bem aquele livro que traz de tudo um pouco. A narrativa te prende o tempo todo, sempre acontece algo inesperado e curioso e é impossível parar a leitura antes de saber o que acontece com as personagens, se Henry por exemplo vai sobreviver a todas as situações que ele tem que enfrentar. Recomendo para quem quer ler uma história diferente, algo novo. Adolescentes ou adultos vão gostar, acredito que ambos ficarão satisfeitos.

No final das contas a principal ideia a ser transmitida é a superação,  que o amor supera todas as barreiras, até mesmo a mais cruel de todas que é o tempo, que consome tudo e todos.

Nota: 5/5

VEJA TAMBÉM

A Cadeira de Prata , de C. S. Lewis "Como se chega até lá?", perguntou Jill, tentando encontrar um jeito qualquer de fugir daquela escola horrível. "Do único modo possível", sussurrou Eustáquio, "por magia". Então deram-se as mãos e, concentrando toda a sua força de vontade para que algo acontecesse, viram-se de repente à beira de um ...
Cem Anos de Solidão, de Gabriel García Márquez Comecei a ler Cem Anos de Solidão, que foi indicada por amigos, por causa do entusiasmo com que falavam da obra, no entanto, sempre que eu perguntava o motivo de tamanha exaltação do livro, não me sabiam explicar o porquê, só diziam que era surpreendente e que eu tinha que ler para tirar as conclusõ...
O Lorde Supremo , de Trudi Canavan No terceiro e ultimo livro da trilogia, Sonea se encontra cada vez mais envolvida com Akkarin, sendo ele seu tutor, a garota vive no mesmo teto que o Lorde Supremo e começa a notar que ele não parece tão assustador e que talvez seu envolvimento com práticas ilícitas tenha por objetivo um bem maior. ...
The following two tabs change content below.

Isabela Ferreira Soares

Gosto muito de ler desde pequena, livros nos fazem viajar, sou obcecada por eles e muitas vezes tenho que me policiar para não passar meus dias só lendo!

Últimas Postagens de Isabela Ferreira Soares (Ver todas as publicações)

Quer receber nossas atualizações por e-mail?

Nós podemos ajudá-lo a escolher sua próxima leitura.

Categoria: Aventura, Drama, Ficção, Literatura Juvenil, Romance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *