A Mulher que Escreveu a Bíblia, de Moacir Scliar

| 18 de agosto de 2014 | 0 Comentários

 

Capa A Mulher que Escreveu a BibliaEste livro foi indicado para mim por uma professora de produção textual, que indicou vários outros que eu pretendo ler e fazer resenhas e colocar aqui no ResenhasdeLivros.com.

Tenho que dizer que quase desisti de ler o livro que está sendo indicado como uma leitura fácil em escolas do ensino médio de todo o país.

O livro narra a história de uma mulher que nessa vida revive os carmas da vida passada em que foi uma das esposas do rei Salomão e para ele escreveu um texto que poderia ter vindo a ser a bíblia católica. Essa mulher é rejeitada em todas as esferas da vida por ser feia ou pelo menos é d que ela suspeita e só encontra seu valor na sociedade escrevendo, coisa que só os homens faziam e que conferia privilégios especiais. Bem o Brasil é apaixonado por erotismo patriarcal e o mercado literário, que quase passa desapercebido nessa questão é um dos mais vorazes quando falamos de machismo.Em pesquisa recente disponível na internet vemos que 93% dos personagens principais são masculinos e desses 70% é branco e que as poucas mulheres retratadas estão geralmente em posição inferior e submissa a uma quantidade bastante grande de homens. Tendo dito isso só tenho a comunicar que esse livro é um resumo de tudo que eu falei acima.

Acho que foi uma fase da vida do Moacir Scliar. De qualquer forma o livro começa simplesmente grotesco e muitas vezes usa de linguagem chula para tratar das mulheres e principalmente quando trata de questões ligadas a sexualidade. Na história você vê uma personagem submissa a um pai que é um canalha e ela é apaixonada por um pastorzinho que é outro canalha e a irmã dela é retratada como uma pessoa de menor valor que ela própria não por ser superficial e cruel , mas por ser sexualmente ativa. Ela é dada como presente para um tal de rei Salomão que a rejeita por ser feia, e num primeiro momento a garota se oferece para qualquer um por que se sente por demais feia. Bom a parte engraçada na minha opinião, que é mais refinada que a maioria dos jovens em questão de literatura pelo hábito bem mais consagrado da leitura a parte engraçada do livro é que você percebe claramente um homem gaúcho e machista falando pela boca da personagem e colocando idéias em sua cabeça. E é isso.

Imagino que para o ensino médio para o qual o livro é indicado e tendo em vista que os jovens brasileiros veem de lares sem muita visão crítica e não costumam ler, ao invés de ser interpretado como um encorajamento aos padrões de beleza atuais e ao submetimento da mulher como pessoa.

Bem verdade que o livro tem um final romântico e que há duas partes claramente delineadas a primeira e a segunda, mas mesmo isso se mau interpretado pode passar a ideia de desvalorização feminina como valor moral.

Não sei quais foram as intenções do Moacir Scliar ao escrever esse livro, mas ele tem o dom de ser cruel e maravilhoso só que considerei totalmente inadequado para a idade escolar do ensino médio, principalmente no Brasil porque sem a devida orientação de um professor qualificado, que é raro e nosso país essa obra pode passar ideias distorcidas do que o autor quis dizer.

Edição: 1
Editora: Cia das Letras
ISBN: 9788535909531
Ano: 2007
Páginas: 224

Biografia: Moacyr Jaime Scliar nasceu em Porto Alegre (RS), no Bom Fim, bairro que até hoje reúne a comunidade judaica, a 23 de março de 1937, filho de José e Sara Scliar. Sua mãe, professora primária, foi quem o alfabetizou. Cursou, a partir de 1943, a Escola de Educação e Cultura, daquela cidade, conhecida como Colégio Iídiche. Transferiu-se, em 1948, para o Colégio Rosário, uma escola católica. Em 1955, passou a cursar a faculdade de medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, em Porto Alegre (RS), onde se formou em 1962. Em 1963, inicia sua vida como médico, fazendo residência em clínica médica. Trabalhou junto ao Serviço de Assistência Médica Domiciliar e de Urgência (SAMDU), daquela capital.
Publica seu primeiro livro, “Histórias de um Médico em Formação”, em 1962.

Outros Livros: A Guerra No Bonfim, O Centauro No Jardim, Pai E Filho, Filho E Pai, O Exército De Um Homem Só, Aprendendo A Amar E A Curar, Eu Vos Abraço Milhões, Pra Você Eu Conto, Os Deuses De Raquel, Dicionério Do Viajante Insólito, Ciumento De Carteirinha, Um Sonho No Caroço De Abacate e a lista continua por um longo tempo.

Audrei Bittencourt Maciel, Técnica Agrícola e Agropecuária, estudante de Ciência e Tecnologia dos Alimentos da UERGS, escritora nos blogs, Resenhas De Livros vinculado ao site Ler Livros Online e De Olho Em São Marcos e autora da page Ensino Em São Marcos no Facebook. Autora de “Normalidade” da série A Ceifeira.

VEJA TAMBÉM

Estranha Memória, de Roberto Fonseca "Estranha Memória" me surpreendeu positivamente. É um livro que prende a atenção e que definitivamente deveria ser mais valorizado pelos gaúchos, bem como o autor Roberto Fonseca. E é um exemplo de como nós brasileiros devemos ser menos propagandistas com os trabalhos estrangeiros. Este livro tem um...
A Breve Segunda Vida de Bree Tanner – Uma hi... Pela primeira vez Stephenie Meyer oferece aos fãs uma nova perspectiva do universo de "Crepúsculo". Na voz de Bree Tanner, uma jovem vampira integrante do violento exército de recém-criados que assola a cidade de Seattle no terceiro volume da série, "Eclipse", somos apresentados ao lado sombrio da s...
The following two tabs change content below.

Audrei Bittencourt

Sou uma pessoa diferente, temperamental, com gênio muito forte, divertida e inteligente, gentil e amiga. Tenho paixão por livros desde a primeira série do fundamental e leio pelo menos um por semana. Meus estilos preferidos são romance, terror, mistério e suspense. Autora de "Normalidade" da coleção " A Ceifeira". Técnica Agrícola e Agropecuária, estudante de Ciência e Tecnologia dos Alimentos da UERGS, escritora nos blogs, Resenhas De Livros vinculado ao site Ler Livros Online e De Olho Em São Marcos e autora de “Normalidade” da série A Ceifeira.

Últimas Postagens de Audrei Bittencourt (Ver todas as publicações)

Quer receber nossas atualizações por e-mail?

Nós podemos ajudá-lo a escolher sua próxima leitura.

Categoria: Comédia, Fantasia, Ficção, Literatura Nacional, Video Resenha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *