A rainha Vermelha, de Victoria Aveyard

| 3 de dezembro de 2015 | 2 Comentários
A rainha Vermelha, de Victoria Aveyard “O mundo de Mare Barrow é dividido pelo sangue: vermelho ou prateado. Mare e sua família são vermelhos: plebeus, humildes, destinados a servir uma elite prateada cujos poderes sobrenaturais os tornam quase deuses.
Mare rouba o que pode para ajudar sua família a sobreviver e não tem esperanças de escapar do vilarejo miserável onde mora. Entretanto, numa reviravolta do destino, ela consegue um emprego no palácio real, onde, em frente ao rei e a toda a nobreza, descobre que tem um poder misterioso… Mas como isso seria possível, se seu sangue é vermelho?
Em meio às intrigas dos nobres prateados, as ações da garota vão desencadear uma dança violenta e fatal, que colocará príncipe contra príncipe — e Mare contra seu próprio coração.”

            Logo no titulo já fiquei empolgada com o que viria no livro. Ele é uma criação super intensa. O narrador retrata um mundo dividido entre o sangue… vou explicar: os vermelhos são os trabalhadores/pobres e os prateados (sim, eles realmente têm sangue prateado) têm poderes.

            Mare Barrow é uma ladra, que rouba o que pode para conseguir manter a sua família, pois seus 3 irmão foram para a guerra e ela logo irá também por não ter nenhum trabalho e nem estágio. Ela tem uma irmã que se chama Gisa que trabalha com uma famosa costureira vermelha, e o seu melhor amigo Kilorn trabalha com um pescador. Tudo estava bem até que o pescador com quem Kilorn trabalhava morre no mar e ele fica sem trabalho, próximo ao recrutamento para a guerra. Depois de pensar muito, Mare tem uma ideia… conversar com um conhecido do mercado negro para transportar os dois para longe do local onde moram, o homem diz que executaria o plano por 2.000 coroas (moeda do mundo deles), muito mais do que Mare conseguiria roubar durante sua vida toda. Sem ter saída ela vai com Gisa a um shopping dos prateados para saquear os ricos. Só que lá elas são pegas e machucam a mão que a irmã da ladra usa para costurar e Mare se sente culpadíssima. A noite do mesmo dia ela sai e conhece um garoto chamado Cal que lhe dá 1 coroa e ela conta toda a historia de sua vida para ele. No dia seguinte ela é chamada para trabalhar no palácio real e lá acontece uma coisa inédita aos olhos de todos os prateados.

            Achei o livro muito bom, com vários detalhes que são essenciais. Ele tem um toque de A seleção só que é mais ousado e “violento”, dá uma enorme vontade de ler sem parar. Recomendo MUITO, nota 5\5

 

Resenha feita por Luana Lira.

The following two tabs change content below.

Luana Lira

Sou a Luana e amo ler. Comecei a ler desde pequenininha e me apaixonei. Também gosto de escrever então pensei: por quê não juntar o útil ao agradável? Sigam-me, se quiserem: Twitter - @luaa_lira Wattpad - @lualira10 Skoob - http://www.skoob.com.br/perfil/lualira

Quer receber nossas atualizações por e-mail?

Nós podemos ajudá-lo a escolher sua próxima leitura.

Categoria: Drama, Fantasia, Ficção, Futurismo, Romance

Comentários (2)

Trackback URL | Comments RSS Feed

  1. Melania Dalla Costa disse:

    oi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *