A Fúria dos Reis [As Crônicas de Gelo e Fogo #2], de George R. R. Martin

| 9 de julho de 2016 | 0 Comentários

Introduzindo novas personagens em capítulos de ponto de vista, aprofundando o elemento mágico e sobrenatural docapa livro Fúria dos Reis
Mundo de Gelo e Fogo e focando nas jornadas de conquista e intrigas políticas de uma Westeros dividida, “A Fúria dos Reis”, o follow up de “A Guerra dos Tronos”, o primeiro livro da série “As Crônicas de Gelo e Fogo”, só tem pontos a agregar nesta história um tanto quanto realista de fantasia medieval, mas conta com alguns elementos pedintes de um livro de transição que levará para os acontecimentos bombásticos de sua continuação.

Com capítulos narrados entre a passagem de um cometa vermelho pelos céus, o livro lida com o desenrolar das tramas originadas a partir dos acontecimentos em Porto Real e em Essos no livro anterior, após o renascer de dragões e a morte de um importante Lorde Nortenho, o casamento da filha de um “traidor” e o desejo de vingança e a vontade de ascender ao poder que são cultivados por todos os cantos de Westeros. George R. R. Martin discorre pela Guerra dos Cinco Reis, travada entre várias frentes de batalha pelos Sete Reinos, entre Joffrey Baratheon, o filho do falecido Rei Robert, Stannis Baratheon e Renly Baratheon, irmãos do falecido rei. Ainda com os que se autoproclamaram Rei do Norte, Robb Stark, e Rei das Ilhas de Ferro, Balon Greyjoy. Todos em busca do poder e vingança no Trono de Ferro.

“A Fúria dos Reis” ainda conta com o elemento que faz o leitor sempre querer virar as páginas presente no primeiro livro, com reviravoltas surpreendentes, novos personagens tão cativantes quanto os já existentes, diálogos sensacionais e novos pontos de vista em novos núcleos que chegam chutando a porta com sua riqueza de detalhes. A magia também tem maior presença nesta continuação e tem seu espaço em personagens como a sacerdotisa vermelha Melisandre e nos magos Imortais de Qarth. Mas o considerado “Tolkien norte-americano” constrói uma ponte de transição nas mais de seiscentas (600) páginas deste livro, com alguns capítulos recheados de memórias e narrações passadas, QUASE sem propósito narrativo – como muitos de Davos Seaworth, o Cavaleiro das Cebolas. Então neste, a inspiração em Tolkien de GRRM, fez aqui um “As Duas Torres” que levará os personagens ao “Retorno do Rei” de “A Tormenta de Espadas”.

Logo, por mais transicional que o livro dois das “Crônicas de Gelo e Fogo” seja, seus acontecimentos ainda são bombásticos e carregam nas frases de efeito todo o significado do enredo. Então se “A Guerra dos Tronos” te deixou roendo as unhas, “A Fúria dos Reis” vai abrir seu apetite para aproveitar “A Tormenta de Espadas” e explorar mais o Mundo de Gelo e Fogo, onde inocência é uma palavra que não existe.

Nota: 4/5


Outros livros das “As Crônicas de Gelo e Fogo”

VEJA TAMBÉM

A Guerra dos Tronos , de George R. R. Martin Escrito pelo já roteirista George R. R. Martin, a fantasia épica toma lugar em um mundo medieval o mais realista possível – isso dentro da premissa de que você encontrará magia, dragões e seres de gelo.
The following two tabs change content below.
Tenho 14 anos e a leitura vem evoluindo de uma Turma da Mônica, até um Harry Potter que virou A Guerra dos Tronos.

Quer receber nossas atualizações por e-mail?

Nós podemos ajudá-lo a escolher sua próxima leitura.

Tags:

Categoria: +Autor, Aventura, Drama, Fantasia, Ficção

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *