O Sobrinho do Mago [Série As Crônicas de Nárnia #1], de C. S. Lewis

| 9 de fevereiro de 2014 | 3 Comentários

Capa do Livro O Sobrinho do MagoQuem não gosta das Crônicas de Nárnia? Ou não se apaixonou pelo filme? Ou pelos irmãos Pevensies?

Só existe um porém, a história não começa com os irmãos Pevensies…

O sobrinho do mago narra a criação de Nárnia feita por Aslam e como começaram as idas e vidas de crianças há Nárnia. A história acontece em 1990, na Inglaterra, onde duas crianças Digory e Polly descobrem que os sótãos de suas casas são interligados e que eles poderiam andar pela vizinhança toda dessa forma. Um dia os dois acabam entrando no quarto do Tio André, um homem covarde que obriga as crianças a serem cobaias no seu experimento com anéis mágicos capazes de transportar pessoas para outra dimensão.

As crianças são transportadas para outra dimensão chamada de bosque entre mundos, nesse bosque existe entradas para vários mundos diferentes. No primeiro mundo que as crianças visitam elas vão para no antigo reino Chan onde acabam quebrando uma maldição que desperta a malvada rainha Jadis e eles acabam trazendo ela, sem querer, para a Inglaterra.

Para evitar que Jadis faça uma catástrofe no nosso mundo, as crianças acabam usando os anéis para partir novamente, só que dessa vez elas acabam levando Jadis, o Tio André e o cocheiro de uma carruagem juntos. Quando eles voltam para o bosque, acabam entrando em um mundo vazio. Nesse mundo habita um leão com um canto poderoso que tá vida ao local e assim se inicia a criação de Nárnia e seus animais falantes e não falantes.

Antes de sair de Londres, Jadis havia arrancado um poste e esse poste virou o Ermo do Lampião (Aquele que fica no comecinho de Nárnia onde a Lucia encontrou o fauno). Aslam coroou o cocheiro como o primeiro rei de Nárnia e sua mulher como rainha, ela e transportada magicamente para Nárnia. Jadis fica tão assustada que acaba fugindo do leão e mais tarde ela vem a ser torna a Rainha Branca ( que eu amo!)

Antes de voltar para casa, Digory leva uma maçã prateada para sua mãe que estava muito doente, essa maçã feio de uma árvore cujo a função era proteger Nárnia. A mãe de Digory fica curada após comer a maçã e o garoto planta a semente, que nasce uma grande macieira e mais tarde vai virar o guarda-roupa onde a história continua.

Minhas Conclusões Sobre o Livro:

Bom, eu conheci Nárnia através do filme e me apaixonei por ele, quando eu peguei o volume único para ler eu até fiquei confusa porque jurava que a história começava com a Lucia e seus irmãos.O sobrinho do mago não é o melhor livro da coletânea, mais eu adorei saber como Nárnia surgiu, a história da Feiticeira, as passagens para Nárnia…

Mesmo o livro sendo infantil eu gostei bastante, na verdade eu adoro livros infantis e Nárnia já erra meu sonho de consumo a algum tempo. A história e legal a narrativa e simples e tem bastante humor.

Eu pesquisei mais sobre a historia e descobri que ela tem um pé cristão por assim dizer, era uma coisa que eu não sabia( só descobri porque meu professor de português falou rsrsrs) mais é bem interessante, nesse livro Lewis faz recriações de Gênesis: a criação, a origem do pecado, a fruta proibida e a tentação. Esses temas são apresentados de forma que ser você conhece a bíblia ou sabe da história vai conseguir relacionar uma com a outra.

Quando eu li não me liguei de primeira, mais depois pesquisando eu fiquei “Caramba e verdade, olha essa cena!”.  Bom resumindo vale a pena começar a ler As Crônicas de Nárnia, o sobrinho do mago a principio e confuso mais depois se torna bem interessante e a continuação da história é melhor ainda.

Uma curiosidade, não sei se alguém notou mais na capa do volume único, tem algumas letras escondidas, nos olhos do leão tem um S e um N, alguém sabe se tem algum significado subliminar? Eu olhei na internet mais não achei nada há respeito…

VEJA TAMBÉM

O Príncipe Caspian , de C. S. Lewis Tempos difíceis abateram-se sobre a terra encantada de Nárnia. Os dias de paz e liberdade, em que os animais, anões, árvores e flores viviam em absoluta paz e harmonia, estavam terminados. A guerra civil dividia o reino, e a destruição final estava próxima. O príncipe Cáspian, herdeiro legítimo do t...
A Cadeira de Prata , de C. S. Lewis "Como se chega até lá?", perguntou Jill, tentando encontrar um jeito qualquer de fugir daquela escola horrível. "Do único modo possível", sussurrou Eustáquio, "por magia". Então deram-se as mãos e, concentrando toda a sua força de vontade para que algo acontecesse, viram-se de repente à beira de um ...
O Leão, A Feiticeira e o Guarda-Roupa , de C. S. L... "Dizem que Aslam está a caminho. Talvez já tenha chegado", sussurrou o Castor. Edmundo experimentou uma misteriosa sensação de horror. Pedro sentiu-se valente e vigoroso. Para Suzana, foi como se uma música deliciosa tivesse enchido o ar. E Lúcia teve aquele mesmo sentimento que nos desperta a chega...
The following two tabs change content below.

Madlla Pereira

Desde criança eu era apaixonada por livros, sempre gostei de história e de viver conectada a mundos diferentes do meu. Hoje essa paixão de infância se tornou um vicio serio rsrsrs talvez um dia eu vá precisar de de tratamento mais vou passar meus conhecimentos a vocês. Também sou muito fã de series e filmes, principalmente ficção científica.

Últimas Postagens de Madlla Pereira (Ver todas as publicações)

Quer receber nossas atualizações por e-mail?

Nós podemos ajudá-lo a escolher sua próxima leitura.

Tags:

Categoria: Aventura, C.S.Lewis, Fantasia, Literatura Infantil, Literatura Juvenil

Comentários (3)

Trackback URL | Comments RSS Feed

  1. raicca costa disse:

    eu adoro ler aprendi com 2 anos isso é impossivel alguns dissem mas é verdade desde pequena eu pegava livros grandes na biblioteca

  2. Munik Gatti disse:

    Olá!
    Eu também pesquisei e não achei nenhuma mensagem subliminar,talves fassa parte da decoração do livro eu não posso dizer mais nada, pois não vi a capa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *