Almir Leandro

Almir Leandro - 19 anos. Como não ser clichê falando sobre o quanto eu curto os livros? É, não tem como, então fica aí a imagem de amante dos livros por motivos de sinceramente como que não gosta de ler?! Enfim, escrevo resenhas, contos, crônicas, bilhetes, post-its, lista de supermercado e o que der na telha. Dilema atual diante das poucas 24 horas do dia: será que eu leio um livro ou ~compro uma goiaba~ assisto mais uma série?

Feed rss

Almir Leandro's Latest Posts

Após o Anoitecer, de Haruki Murakami

| 30 de julho de 2017 | 0 Comentários
Após o Anoitecer, de Haruki Murakami

O que acontece quando estamos todos dormindo? A vida noturna, às vezes nunca vista por alguns, é narrada por Haruki Murakami de uma forma peculiar até. Acontece que, enquanto leitores, nós somos convidados pelo narrador a assistir o que acontece durante uma madrugada na vida de algumas pessoas na cidade de Tóquio. Para isso, assumimos a posição de observadores apenas, e não podemos de forma alguma interferir nos acontecimentos. Apesar disso, somos cientes de tudo que acontece e até mesmo dos sentimentos dos personagens.

Continue Lendo

Histórias de Cronópios e de Famas, de Julio Cortázar

| 26 de julho de 2017 | 0 Comentários
Histórias de Cronópios e de Famas, de Julio Cortázar

Esse foi um dos poucos livros do gênero que já me aventurei, e Cortázar já entrou na minha categoria de melhor contista (desculpa Helena Parente Cunha). O gênero ao qual me refiro é o gênero fantástico, ou seja, nas palavras do próprio Cortázar em outro livro seu: “que se opõe a esse falso realismo que consiste em crer que todas as coisas podem ser descritas e explicadas, dentro de um mundo regido mais ou menos harmoniosamente por um sistema de leis, de princípios, de relações de causa e efeito, de psicologias definidas, de geografias bem cartografadas.”

Continue Lendo

A Insustentável Leveza do Ser, de Milan Kundera

| 25 de julho de 2017 | 2 Comentários
A Insustentável Leveza do Ser, de Milan Kundera

Esse é aquele livro com um nome legal que você não faz ideia do que se trata, só sabe que todo mundo gosta e que vai te atingir e te fazer melhorar como pessoa. Bom, pelo menos é assim que eu via, já que nunca vi uma única alma falar mal dele. E sinceramente, acho que nunca verei.

Continue Lendo

Maus: a História de um Sobrevivente, de Art Spiegelman

| 13 de julho de 2017 | 2 Comentários
Maus: a História de um Sobrevivente, de Art Spiegelman

Tá aí uma graphic novel pra nenhum hater de HQs olhar de cara feia. Maus é aquele livro que você provavelmente já viu na livraria com alguns ratos desenhados na capa e um símbolo nazista no fundo com a cara de um gato com bigode na frente. Se não viu ainda, vale a pena total. Essa é uma resenha apenas do livro um porque foi o único que comprei até agora, mas geralmente dá pra achar ele fácil com as duas partes completas.

Continue Lendo

Cem Mentiras de Verdade, de Helena Parente Cunha

| 11 de julho de 2017 | 2 Comentários
Cem Mentiras de Verdade, de Helena Parente Cunha

Seguindo a pegada da minha última resenha, volto agora com outro livro que foi um dos mais pesados que já li… de novo (eu tô atraindo livro pesado. Tô amando). Esse foi o meu primeiro contato com Helena Parente Cunha – que já simpatizei quando por acaso descobri que ela é soteropolitana sim, de Salvador […]

Continue Lendo

Jerusalém, de Gonçalo M. Tavares

| 10 de julho de 2017 | 2 Comentários
Jerusalém, de Gonçalo M. Tavares

“Jerusalém é um grande livro, que pertence à grande literatura ocidental. Gonçalo M. Tavares não tem o direito de escrever tão bem apenas aos 35 anos: dá vontade de lhe bater!” – José Saramago ao entregar o Prêmio Saramago ao melhor romance de 2005.

Continue Lendo

Capitães da Areia, de Jorge Amado

| 9 de julho de 2017 | 0 Comentários
Capitães da Areia, de Jorge Amado

Tá aí um dos maiores exemplos de “livros de escola” que passam ignorados pela maioria dos jovens e criticados por aqueles que leem por obrigação. Primeiro que ler por obrigação já começa errado, ler PRECISA ser com prazer, só assim para aproveitar cada gota de cada obra que todo autor nos oferece. E é a partir disso que a gente segue com Capitães da Areia.

Continue Lendo

Aula, de Roland Barthes

| 9 de julho de 2017 | 3 Comentários
Aula, de Roland Barthes

Começo essa resenha com um trecho do livro que tá martelando na minha cabeça há dias, desde que o li: “Se, por não sei que excesso do socialismo ou de barbárie, todas as nossas disciplinas devessem ser expulsas do ensino, exceto numa, é a disciplina literária que devia ser salva.”

Continue Lendo