Azul da cor do mar, de Marina Carvalho

| 15 de maio de 2015 | 0 Comentários

Capa Azul da cor do marRafaela é uma garota alegre de muito alto astral, que adora se arrumar e está decidida a se tornar jornalista. Ela está bem perto de realizar o seu sonho, ou pelo menos um deles, quase formada em Jornalismo pela PUC, ela consegue um estágio no jornal de maior circulação do seu Estado, A ” Folha de Minas”. No jornal ela conhece , a generosa Lu, o gatíssimo Marcelo e a “cria de satã” Bernardo.

A Rafa tem uma espécie de encantamento por um garoto de mochila xadrez que ela viu quando tinha onze anos, nunca falou com ele e não sabe nem mesmo seu nome, mas ela lhe escreve cartas e conversa com ele como se fossem amigos desde sempre. Ela coloca nesse garoto o seu ideal de amor perfeito.

Apesar de ser uma moça encantadora e gentil, Rafa também é bastante atrapalhada e propensa a sofrer acidentes, o que irá irritar bastante o seu mentor no estágio. Bernardo e Rafaela trocam farpas desde o primeiro momento. Não é preciso ser um mestre em adivinhação pra saber no que isso vai dar.

Achei a história meio bobinha, mas curti muito o romance da Rafa com o Bernardo, eles fazem o tipo de casal orgulhoso que não quer admitir um pro outro que se gostam, do tipo que acontece muito por aí. O desenrolar da história tem um timing gostoso e não dá vontade de parar de ler até terminar o livro. As amigas da Rafa tem uma papel significativo na história, especialmente a (aargh) Gisele.

Gosto dos livros nacionais  que nos aproximam mais ainda dos personagens citando os lugares que já visitamos, ou narrando um cotidiano mais parecido com o nosso. E os livros dessa autora tem essa capacidade.Só acheio um pouco ousado, apesar de ser ficção, que uma garota de 21 anos (mesmo que seja competente) assine a capa de um jornal, sendo que essa seja sua primeira matéria, mas como gostei da Rafa, vou deixar passar.

O livro tem cenas sexys sem vulgaridades, o que achei ótimo, porque dá pra recomendar pra gente mais nova, é curtinho, a narrativa não cansa e tem muita, mas muita emoção.

Nota : 4/5.

VEJA TAMBÉM

Lola e o garoto da casa ao lado, de Stephanie Perk... Lola Nolan é uma garota de gosto e comportamento excêntrico, adepta de perucas coloridas e com coleções de óculos de grau coloridos, ela não acredita na moda e acha que deve se vestir como ela gosta e não de modo convecional. É criada por um casal de homossexuais, Andy e Nathan ( que são uns fofos e...
Crepúsculo , de Meg Cabot Eu simplesmente amei Crepúsculo, não tenho palavras para dizer como amei o final. Eu tinha meu palpite que o final seria dessa forma, que não posso contar, mas mesmo assim me emocionei. Meg conseguiu fechar a saga com chave de ouro, tudo fez sentido, cada personagem deve um final "bem fechado", ning...
The following two tabs change content below.

Emanuela de Oliveira

Refugiada para sempre no mundo dos livros. Porque uma vida só não basta! Ler sempre foi um exercício encantador para mim, ainda lembro da primeira vez que consegui juntar as letrinhas e formar as palavras,e em seguida frases, fiquei tão contente que nunca mais parei. Amo a sensação de entrar na pele dos personagens e “viver” situações tão diferentes do meu cotidiano, gosto dessa coisa de aprender sem ter que passar pela situação realmente. Divido meu tempo livre entre leitura, animes, filmes e doramas. Se a história da minha vida fosse um livro, gostaria que fosse escrito pela Marian Keyes.

Últimas Postagens de Emanuela de Oliveira (Ver todas as publicações)

Quer receber nossas atualizações por e-mail?

Nós podemos ajudá-lo a escolher sua próxima leitura.

Categoria: Literatura Nacional, Marina Carvalho, Romance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *