Boston Boys, de Giulia Paim

| 1 de fevereiro de 2016 | 0 Comentários

“Boston Boys conta a história de Ronnie Adams, uma garota responsável e pé no chão, que vive em Boston desde que nasceu. Sua vida vira de cabeça para baixo quando ela descobre que sua mãe, uma analista de sistemas, resolve mudar radicalmente de emprego: se torna produtora do programa de TV Boston Boys, uma série de sucesso que mostra a vida perfeita de três integrantes de uma boyband americana, que é o último programa que Ronnie gastará seu tempo para assistir. Para lhe trazer ainda mais dor de cabeça, Mason McDougal vocalista da banda e protagonista da série vai morar com ela e sua família por motivos que ela desconhece.

A convivência diária com um astro de TV egocêntrico e implicante é difícil para Ronnie e piora ainda mais quando ela tem que lidar com os outros dois atores do programa: Henry e Ryan. Além deles, surge um fã louca e perseguidora que parece rastreá-la a cada passo.

Ronnie vive altas aventuras com os garotos uma viagem internacional, uma guerra cibernética de boatos para uma revista, seu ódio pelas meninas de sua escola, as picaretagens de produtores e até uma possível separação da banda. Apesar de tudo, ela cria um vínculo com este universo glamouroso que achava nunca ser possível.”

A história é sobre Veronica “Ronnie” Adams, que vivia sua vida tranquila e normal, até que um dia, sua mãe revela que tinha mudado de profissão: agora era produtora musical da nova sensação do momento: a Boston Boys. E que eles iriam se mudar para Boston.

Mas tinha um problema: Ronnie odiava a banda e a série – ao passo de que sua irmã amava – e o vocalista Mason McDougal, que ela mais odiava, iria morar com elas e ela teria que aprender a conviver com ele, um rapaz bonito, metido e arrogante.

Sabe, esse livro mexeu muito com meus nervos. Mais da metade do tempo eu estava com raiva do Mason por ele ser tão metido, mandão, e pela Ronnie que só se submetia. Mas o legal é que eles aprontam muuuita confusão e faz você imaginar: como seria se eu morasse com meu ídolo? Ou: como seria se eu morasse com um famoso que eu odeio?

A escrita do livro é um pouco infantil, mas a leitura corre tranquilamente e dá para construir um quadro favorável na sua imaginação, embora eu ache que o livro ainda desejou um pouco a desejar. Eu recomendo mais para quem vai viajar, mas não que livro levar, já que é uma leitura leve e rápida. 4/5

VEJA TAMBÉM

Quincas Borba, de Machado de Assis O livro retrata a imagem de um homem ingênuo, que recebe uma grande herança de seu mestre Quincas Borba. Nessa obra, Machado usa bem a linguagem, mexendo com a estrutura da narrativa, que acontece em 3ª pessoa, lembrando um pouco a forma onde foi escrita Dom Casmurro, onde mostra pouco a pouco a lou...
The following two tabs change content below.

Gabrielle

Gabi Gomes - amante de livros, da boa música e do bom café. Tímida, introvertida, introspectiva e derivados. Não, não sou antissocial, embora eu diga (só pra pararem de perguntar).

Últimas Postagens de Gabrielle (Ver todas as publicações)

Quer receber nossas atualizações por e-mail?

Nós podemos ajudá-lo a escolher sua próxima leitura.

Categoria: Adolescente, Comédia, Literatura Nacional

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *