Dois Garotos se Beijando, de David Levithan

| 22 de abril de 2017 | 0 Comentários

Dois Garotos se beijando Capa
Quando dois garotos decidem quebrar o mais novo recorde de beijo mais longo dado, isso acaba não afetando apenas eles, como também muitos outros adolescentes nos arredores. Dois garotos se Beijando é a história de alguns deles. Não é apenas um romance: É David Levithan. Dois Garotos se Beijando é uma incrível obra deste autor que, convenhamos, sabe o que é um drama adolescente/LGBT, e sabe mexer com nossos sentimentos de pouco em pouco.

“Este é o poder de um beijo: Ele não tem o poder de matar você. Mas tem o poder de trazer você à vida.”

Já faz um tempo que um amigo me emprestara este livro, de inicio fiquei meio temeroso por ler e acabar sendo apenas mais um “romancezinho gay clichê”, mas, para ser sincero, acabei me surpreendendo. Para quem não conhece o autor, Levithan costuma escrever livros em “parceria”, como o que fizera em “Will&Will” (com John Green) e “Naomi&Ely e a Lista do Não-Beijo” (com Rachel Cohn), entre alguns outros. E, mesmo não repetindo a dose, David não deixa a desejar.
Para quem está acostumado com narrativas diretas (ou continuadas, seja lá como isso se chama e espero que tenha entendido o que quero dizer), David se apega – aqui – a algo diferente (do que eu já tenha visto, ao menos). É como um filme, onde as cenas mudam com frequência, e cada cena algo novo nos é mostrado com relação aos diversos personagens. É então que conhecemos nossos personagens e suas vidas.

“Há garotos tão embevecidos de amor que não conseguem fazer o coração bater mais devagar o bastante para descansarem, e outros tão feridos pelo amor que não conseguem parar de cutucar a dor.”

O foco de toda obra se encontra em Harry e Craig, dois adolescentes que, apesar de não serem mais namorados, decidem quebrar o tal recorde de beijo mais longo que, vou te dizer, não é pouco. Então vamos um pouco além, conhecemos Cooper, de idade semelhante, o qual vive na internet que é o único lugar onde ele pode ser quem é (ou quase isso); um casal, Neil e Peter, que possui um relacionamento não muito turbulento; mas estes não são todos, é apenas alguns que resolvi citar para que você viesse a conhecer u pouco do que está prestes a ler. Há descobertas ainda entre Avery e Ryan, e força de vontade em Tariq, mas todas estas histórias devo dar o direito a você – leitor – de lê-las. Junte tudo isso, uma representação da realidade que vivemos, e então temos Dois Garotos se Beijando.

A tentativa de quebra de recorde de Harry e o ex-namorado se torna conhecida por todo mundo, o que traz à tona o preconceito de muita gente, mas também o apoio de outra maioria: a que vê sinceridade em um beijo, seja ele dado por quem for. Tudo isso chega aos olhos e/ou ouvidos de nossos outros personagens, alguns conseguem ver de perto o que parece que vai ser um longo beijo entre dois garotos, enquanto outros ouvem sobre isso no rádio, da boca de alguns amigos, ou veem na televisão.

Mas isto não é tudo; Levithan consegue, em um único livro, trazer de volta à vida pessoas que não chegamos a conhecer, não ouvimos muitos de seus nomes, muito menos tivemos a chance de ouvir qualquer coisa deles. Homem e mulheres homossexuais que, assim como muitos hoje em dia, também passaram pela rejeição, pela violência, pelo temor de se mostrar; pessoas que morreram por ser, ou por estar. Que morreram por amar ou por doença (me pergunto se há diferença?). É graças a narrativa destas pessoas, observadores que já foram o que somos hoje, que finalmente os ouvimos, conhecemos seus pontos de vista, e aprendemos.

“Houve uma época em que éramos como vocês, só que nosso mundo não era como o seu. Vocês não fazem ideia do quanto chegaram perto da morte. Uma geração ou duas antes, e vocês talvez estivessem aqui conosco.”

“Não queremos assombrar você com melancolia demais. Não queremos que nosso legado seja gravitas. Você não iria querer viver sua vida assim, e também não vai querer ser lembrado assim. Seu erro seria ver nossa semelhança em nossa morte. A parte da vida foi mais importante. Nós te ensinamos a dançar.”

Para resumir, Dois Garotos se beijando não é apenas a figura dos jovens gays dos dias atuais. Mas também os olhos dos que já foram jovens gays, lésbicas, transexuais, transgêneros, homens, mulheres, crianças, pessoas que não se conheciam ou não tinham este direito por causa do medo, da angústia, do preconceito; mas, além de tudo, pessoas que lutaram por isto, mesmo com todas as barreiras.

Quer uma dica de leitura para esta semana? Esta é minha dica.

“A expectativa não é mais necessária porque o momento é agora.”

Uma pequena curiosidade sobre o livro, é que a história de Harry e craig é baseada em uma história real, onde dois garotos, Matty Daley e Bobby Canciello, passaram 32 horas, 30 minutos e 47 segundos aos beijos para quebrar o recorde de beijo mais longo. Isso que é ousadia, coragem e muito, mas muito beijo.

Felipe (Élly).

VEJA TAMBÉM

Mentira Perfeita, de Carina Rissi O que falar desse livro? Sinceramente tenho que admitir que não esperava muito dele, na opinião de uma simples leitora como eu, A Carina Rissi, com o livro Procura-se um marido, já tinha dando o que tinha que dar, e não achava que havia um jeito de criar uma historia com o irmão de Max, o mulherengo...
Essa Luz Tão Brilhante, de Estelle Laure Sinceramente ... PAUSA DRAMÁTICA . . . . . Acabo de terminar essa leitura maravilhosa e OMG! Admito que fiquei um pouco com medo de começar a ler esse livro, pois de acordo com a sinopse e resenhas que li, ele provavelmente iria acabar com meu psicológico e depois ia passar por um ressaca da...
The following two tabs change content below.
Sou fã da escrita e da leitura. Desejo ser cineasta, mas enquanto não, curto embarcar nas aventuras literárias de autores como John Green, J.K. Rowling, Agatha Christie... Gosto de livros no geral, mas tenho preferência por drama, fantasia, aventura, romances policiais e suspense. Vejo nas resenhas uma maneira de compartilhar o que leio e, ao mesmo tempo, conversar com outros leitores; oque se torna uma via de mão dupla quando eles lêem o que sugiro, e chegam a comentar. Obs: sou de Humanas.

Últimas Postagens de Élly (Ver todas as publicações)

Quer receber nossas atualizações por e-mail?

Nós podemos ajudá-lo a escolher sua próxima leitura.

Tags: , , , , , ,

Categoria: Adolescente, Autoajuda, David Levithan, Drama, Ficção Adolescente, Literatura Juvenil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *