Dom Casmurro, de Machado de Assis

| 29 de novembro de 2016 | 0 Comentários

Dom Casmurro

Bentinho e Capitu são criados juntos e se apaixonam na adolescência. Mas a mãe dele, por força de uma promessa, decide enviá-lo ao seminário para que se torne padre. Lá o garoto conhece Escobar, de quem fica amigo íntimo. Algum tempo depois, tanto um como outro deixam a vida eclesiástica e se casam. Escobar com Sancha, e Bentinho com Capitu. Os dois casais vivem tranquilamente até a morte de Escobar, quando Bentinho começa a desconfiar da fidelidade de sua esposa e percebe a assombrosa semelhança do filho Ezequiel com o ex-companheiro de seminário.

Esse livro é um clássico da literatura brasileira, que tem como narrador um dos principais personagens da história , que conta seu romance com sua amiga de infância e esposa , Capitolina, a famosa Capitu. Apesar de ser escrito em primeira pessoa por Bentinho, o roteiro nos leva a ter Capitu como a protagonista e personagem principal, pois ela que sabe a trama da história e a única, além de Escobar, melhor amigo do narrador, que poderia responder à pergunta principal da obra.

Dom Casmurro é um livro muito bem elaborado, que foi escrito há muitos anos atrás por Machado de Assis e retrata uma época diferente da atual, entretanto não considero um livro difícil de ler, pois tem uma linguagem simples e acessível.

A única coisa que tenho a reclamar desse livro, é que por ser escrito em primeira pessoa o leitor fica preso a uma visão subjetiva dos fatos e em alguns momentos do livro você provavelmente ficará perdido se o que Bentinho descreve ocorreu ou se ele está corroído pelo ciúme. Entretanto, ainda considero uma leitura fascinante, porque me despertou a curiosidade sobre a personalidade de Capitu, seria ela uma mulher apaixonada? Ela o traiu? Bentinho estaria louco? São tantas perguntas durante a história, que duvido que ao final do livro consiga responder a todas.

No início da obra há uma pequena amostra dos personagens, mas conforme o leitor vai se adentrando ao universo criado, os fatos começam a ocorrer mais rápido e isso torna as reflexões menores, assim como, a visão subjetiva do autor vai ficando cada vez maior.

Capitu não era santa, é verdade. Porém, essa afirmação é suficiente para culpa-la por adultério?

No início da obra, o leitor é apresentado a infância de Bentinho e Capitu, aos momentos de carinho e romance entre os dois, em alguns capítulos o autor descreve alguns episódios que tornaram a amizade infantil em romance, assim como, a promessa da mãe de Bentinho: torna-lo padre.

No meio de encruzilhada, de um lado o desejo de sua mãe de tê-lo no celibato, de outro o amor e o desejo que ele sentia por Capitu. Nesse ponto, tem-se a primeira descrição de Capitu que foge da garota risonha e educada, de acordo com José Dias, conselheiro de Dona Glória, Capitolina tinha olhos de cigana dissimulada.

As declarações sobre o caráter da garota começam logo nas primeiras páginas perante os questionamentos de Bentinho sobre sua afeição, mas ganham força após ela se tornar uma mulher formosa e a visão que temos dela após o funeral de Escobar estão dominadas pela cólera de Bentinho, o que torna impossível saber o que de fato ocorreu.

Em instantes, fatos do passado começam a retornar sob um prisma acusatório, do sorriso ao olhar, Bentinho acusa a mulher de adultério e cabe ao leitor diferenciar o que é real e o que é imaginário. Desse modo, o mistério continua e milhares de leitores criam sua própria conclusão sobre a história.

Convido você a se aventurar por essa história tão bem escrita e elaborada, que nenhum leitor pode afirmar com certeza o que ocorreu sem hesitar e cogitar, assim como, considerar o momento histórico da obra e todo o desenvolver da trama.

VEJA TAMBÉM

O Casamento, de Nicholas Sparks Uma bela história de amor sobre um homem que tenta reconquistar sua mulher. Wilson e Jane (filha de Noah e Allie do livro O diário de uma paixão) são casados há quase 30 anos e após todo esse tempo se dedicando mais ao trabalho do que a família Wilson esquece o aniversário de 29 anos de casamento de...
Álbum de Família, de Nelson Rodrigues "Albúm de Família" trata dos universos particulares deturpados de seus vários personagens em detrimento da visão dos expectadores de fora do grupo familiar. A obra teve a particularidade de ficar censurada durante quarenta anos. O livro todo é organizado em forma de peça sendo dividido em atos e no...
The following two tabs change content below.
Meus dois interesses principais: Livros e Música. Não tenho nenhum escritor favorito; Amo escrever. Prazer, esta sou eu.

Quer receber nossas atualizações por e-mail?

Nós podemos ajudá-lo a escolher sua próxima leitura.

Categoria: Literatura Nacional, Machado de Assis, Romance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *