Jogando Xadrez Com Os Anjos, de Fabiane Ribeiro

| 26 de maio de 2014 | 4 Comentários

Capa Jogando Xadrez Com Os AnjosAnny vive uma vida confortável no ano de 1947, apesar de seus pais virem vê-la uma vez por semana e ela passar a maior parte do tempo na solidão, mais isso muda drasticamente e a menina vai viver momentos difíceis.

Anny vive em uma confortável casa na Inglaterra em 1947, seus pais muito ausentes devido a seu misterioso trabalho, apenas vêem a meninas nos sábados, quando ela acorda cedo, faz panquecas e passa o dia inteiro brincando com os dois no quarto de brinquedos e no balanço que os pais tem para ela atrás de casa.

Naturalmente a menina sente a falta dos pais, mas tem por companhia Melonny que vem diariamente a mansão para limpar, fazer comida para Anny e contar histórias. A garota também recebe semanalmente visitas de Jane sua professora particular que vem lhe dar lições toda semana.

Um dia porém o pai de Anny lhe trás um belo jogo de xadrez, para que ela pratique e se lembre dele quando ele estiver longe. A menina se encanta pelo jogo mais pega os pais conversando sobre mudanças e ficar longe dela. Neste final de semana os pais anunciam que precisam conversar algo importante com a garota mais acabam adiando para a próxima semana. A garota passa o tempo inteiro esperando o próximo final de semana, quando os pais chegam tarde e anunciam que ela terá que se mudar para uma casa com pessoas estranhas e que eles apenas a verão uma vez por ano a partir daquele dia.

Na verdade os pais de Anny são assassinos pós-guerra que viajam o mundo inteiro matando pessoas por encomenda, enquanto deixam a filha exilada do mundo em casa, para que as pessoas para quem trabalham não descubram a existência da menina.

Para horror de Anny, ela tem que se mudar para a casa de Jane sua professora que não lhe tem a menor simpatia. Já na chegada a menina é proibida de levar brinquedos, sair do quarto e ir ao banheiro de dia, ver televisão, ouvir rádio, sentar no sofá e come com os dois( Jane e o marido, Hermes) á mesa.
Incumbida de todas as tarefas domésticas os dias do primeiro ano de Anny na casa de Jane são monótonos e desagradáveis, tendo a menina por únicas distrações os cuidados com Roxie, seu pássaro, jogos de Xadrez, solitários, estudar as tarefas por si mesma e fazer as tarefas domésticas, quando Jane e Hermes não estiverem.

Com a neve chegando a menina tem que vestir muitas roupas para não passar frio, mas se sente feliz ao saber que o dia de ficar com os pais está próximo.
Eles vem e tem um dia bom com a menina, mas logo voltam sem saber dos problemas pelos quais a filha está passando na casa e imaginando para ela uma vida confortável, já que estão pagando bastante bem para que Jane e Hermes cuidem da menina e lhe deêm uma boa educação.

A partir do segundo ano a menina conhece Pepeu, um jovem que aparece e desaparece misteriosamente em momentos muito oportunos e que parece perdido. Pepeu se torna amigo de Anny, vindo sempre para jogar xadrez e fazer pequenos espetáculos de mágica para a menina. Ela também conhece Nicole que passa a visitá-la sempre com histórias e contos infantis, trazendo presentes para a menina e defendendo das maldades de Jane, que se torna a cada dia mais intragável. Até mesmo Hermes, marido de Jane, passa a tratar Anny com mais zelo e carinho, enquanto Jane a cada dia aumenta mais e mais os maus-tratos á menina.

A antiga professora não suporta principalmente o fato de ver a menina falando e sorrindo sozinha enquanto cuida do jardim e de sua sobrinha ter-se afeito tanto a garotinha e passa a aplicar surras perversas, dobrar as tarefas de Anny e deixá-la sem comer por dias apenas para que ela deixe de ser feliz.

Os amigos ajudam no que podem e quando as coisas ficam muito ruins a menina sempre pode viajar para um reino que existe em seus sonhos o palácio Xadres, mas um dia durante uma surra Jane quase a mata. Ela então conhece um médico muito bondoso que a trata este médico tem o costume de falar com a esposa morta como se ela estivesse logo ali, seu nome é Frank.

E é Frank que resgata Anny quando Jane a leva para um hospício. Logo após isso a senhorita Jane fica muito doente e precisa dos cuidados de Anny. Ninguém entende porque Anny a ajuda.
No final da história um a uma os amigos de Anny vão partindo para suas próprias trajetórias. Anny fica para sempre na casa em que tanto sofreu e tanto foi feliz, após seu aniversário de 14 anos ela nunca mais vê os pais e morre velhinha na casa da senhorita Jane, junto a Tulipa, a vizinha e os filhos de Roxie.

Livro comovente, cheio de atribulações e com um significado profundo, atípico para o meio da literatura brasileira a autora tem um estilo singular e delicado.

Nota: 5/5

Biografia: Fabiane Ribeiro é blogueira e adora escrever sobre livros, escritora novata está fazendo um sucesso incrível principalmente por ter um estilo único na literatura brasileira.
Outros Livros: Xadrez, Corações em Fase Terminal e A gente ama, a gente sonha.

VEJA TAMBÉM

A Culpa É Das Estrelas, de John Green "A Culpa É Das Estrelas" começa mostrando os pequenos detalhes da vida de uma garota, que tem um cancêr incurável, ela vive com os país e adora assistir programas de TV idiotas. E quem não gosta? Atualmente ela já terminou a escola e estuda em uma faculdade comunitária de sua cidade, mais para ter o...
The following two tabs change content below.

Audrei Bittencourt

Sou uma pessoa diferente, temperamental, com gênio muito forte, divertida e inteligente, gentil e amiga. Tenho paixão por livros desde a primeira série do fundamental e leio pelo menos um por semana. Meus estilos preferidos são romance, terror, mistério e suspense. Autora de "Normalidade" da coleção " A Ceifeira". Técnica Agrícola e Agropecuária, estudante de Ciência e Tecnologia dos Alimentos da UERGS, escritora nos blogs, Resenhas De Livros vinculado ao site Ler Livros Online e De Olho Em São Marcos e autora de “Normalidade” da série A Ceifeira.

Últimas Postagens de Audrei Bittencourt (Ver todas as publicações)

Quer receber nossas atualizações por e-mail?

Nós podemos ajudá-lo a escolher sua próxima leitura.

Categoria: Drama, Literatura Motivacional, Literatura Nacional

Comentários (4)

Trackback URL | Comments RSS Feed

  1. isabela disse:

    Adorei esse livro ❤

  2. Amanda&Gui disse:

    História muito comovente…Pobre Anny.

  3. Amanda&Gui disse:

    Tenho apenas 14 anos, mas leio esse livro…Ele é muito triste,e comovente… Parabéns Fabiane,seus livros são muito bons!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *