Ligações, de Rainbow Rowell

| 31 de agosto de 2016 | 0 Comentários

LigaçõesPrestes a viajar com o marido e as filhas para passar o feriado de natal com a sogra, Georgie consegue uma oportunidade no trabalho pela qual ela esperou a vida toda. Apesar de saber que seu marido Neal não apoia a sua decisão ela acaba abrindo mão da viagem, o que como consequência faz com que seu marido pegue as duas filhas e viaje sem ela. A decisão totalmente inesperada de Neal faz com que Georgie se preocupe com o seu casamento, principalmente se ela finalmente conseguiu arruinar tudo isso.

George ama Neal, mas ela não tem certeza se ele realmente está feliz com ela. Acima de qualquer coisa George não quer que seu casamento termine. Como se isso não bastasse, ela não consegue se comunicar com Neal desde que ele partiu, o que gera ainda mais preocupação e a torna inútil no trabalho, que ela desempenha tão bem. Mas, George acaba descobrindo uma outra maneira de se comunicar com seu marido. Um telefone antigo na casa da mãe permite que ela faça ligações para Neal, mas não o Neal que está casado com ela, o Neal de quinze anos atrás,que tinha acabado de decidir que eles não poderiam ficar juntos, que eles nunca dariam certo. Entre descobrir se finalmente enlouqueceu ou encontrou uma brecha no tempo pra consertar alguma coisa, Georgie decide continuar a conversar com o Neal jovem, afim de descobrir o quão suficientemente bom eles podem ser um para o outro.

Em ligações, Rainbow discorre sobre o casamento de maneira realista, como um relacionameto amadurecido pelo tempo e que enfrenta crises legítimas e típicas desse tipo de relação. Não é um romance fofo, mas tem muita doçura e ternura sim. É o tipo de livo que exije um certo amadurecimento emocional do leitor, afim de compreender o sentimento dos personagens. A leitura não é tão leve, mas é engraçada e tem um ritmo muito bom. Rainbow Rowell tem essa característica de escrever de forma tão realista que o tempo todo você pode se imaginar no lugar dos seus personagens ou conhecer alguém que passou por algo parecido. A história tem pontos clichês, mas nem por isso perde a graça, pois o desfecho ainda surpreende.

Nota 4/5

The following two tabs change content below.

Emanuela de Oliveira

Refugiada para sempre no mundo dos livros. Porque uma vida só não basta! Ler sempre foi um exercício encantador para mim, ainda lembro da primeira vez que consegui juntar as letrinhas e formar as palavras,e em seguida frases, fiquei tão contente que nunca mais parei. Amo a sensação de entrar na pele dos personagens e “viver” situações tão diferentes do meu cotidiano, gosto dessa coisa de aprender sem ter que passar pela situação realmente. Divido meu tempo livre entre leitura, animes, filmes e doramas. Se a história da minha vida fosse um livro, gostaria que fosse escrito pela Marian Keyes.

Últimas Postagens de Emanuela de Oliveira (Ver todas as publicações)

Quer receber nossas atualizações por e-mail?

Nós podemos ajudá-lo a escolher sua próxima leitura.

Categoria: Ficção, Rainbow Rowell, Romance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *