Memórias De Uma Gueixa, de Arthur Golden

| 17 de agosto de 2014 | 0 Comentários

“Ela se pinta para esconder o rosto, seus olhos são águas profundas. Gueixas não tem desejos. Gueixas não tem sentimentos. A gueixa é uma artista de um mundo imaginário. Ela dança. Ela canta. Ela o entretém. O resto é escuridão. O resto é segredo”

Capa Memorias de uma GueixaQuando leio um livro tento ao máximo aprender com ele. Demorei meses para ler este livro voltei para trás várias vezes. Por ser um livro com a temática tão diferente do que eu estou particularmente acostumada, desejei aprender mais com ele. Devo dizer que li vários livros no espaço de tempo em que demorei para este, começando e terminando rapidamente, mas no entanto não conseguiria me despedir assim da história de Sayuri.

Para qualquer desavisado oriental toda a história pode passar como uma experiencia muito triste e é mesmo, porém a narrativa tem traços interessantes sobre a trajetória de uma gueixa e sobre a tradição japonesa. Por exemplo eu sempre pensei que gueixas eram o equivalente a prostitutas no oriente, ledo engano, que o livro desfaz.

A narrativa trata da história de Sayuri Nitta, que tem o invulgar traço de olhos azuis, chamados de olhos de água, associados a uma personalidade calma e tranquila. No começo do livro o autor descreve os motivos e a personalidade da antiga gueixa.

Vemos então Sayuri morando em uma pequena aldeia de pescadores no Japão, junto a mãe, o pai muito velho e a irmão mais velha. A garota com 9 anos vê sua mãe padecer de uma estranha doença que a deixa dorminhoca e arredia e quando o médico do lugar desengana a mulher Sayuri é vendida como escrava para um rapaz que a leva a uma casa com três mulheres, a mãe, a tia e a vó. Nessa casa Sayruri conhece a Abóbora e é atormentada por Tetsumo a gueixa principal do lugar. A menina até tenta fugir, mas sofre um acidente e fica presa a vida de criada pelas “dividas” que causou a suas donas com sua compra e cuidados médicos.

Mahema, gueixa muito bonita e inimiga de Tetsumo é quem lhe ajuda a ter uma nova chance como gueixa fazendo um a ardilosa proposta a mãe, que aceita, pensando lograr a esperta gueixa. Sayuri se torna uma das principais gueixas de Tóquio e usufrui dos frutos de seu sucesso até a grande guerra estourar. E diga-se de passagem, para ter a Lya Luft como tradutora o livro tem que valer a pena.

Biografia do autor: Arthur Golden (Chattanooga, Tennessee, 1956) é um escritor norte-americano e o autor do bestseller Memorias De Uma Gueixa, livro que foi adaptado ao cinema em 2005 com interpretações de Ziyi Zhang e Ken Watanabe e dirigido por Rob Marshall. Arthur Golden formou-se em Harvard em 1978 em História de Arte, especializando-se em arte japonesa. Em 1980 fez um mestrado em Artes (M.A.) dedicado à História japonesa, na Universidade de Columbia, onde também aprendeu mandarim. Depois de um Verão na Universidade de Pequim, foi trabalhar para uma revista em Tóquio. Em 1988 fez um M.A. sobre Inglês na Universidade de Boston. Viveu e trabalhou no Japão, e desde essa altura tem ensinado escrita criativa e literatura na área de Boston. Vive em Brookline, Massachusetts, com a mulher e os filhos.

Audrei Bittencourt Maciel, Técnica Agrícola e Agropecuária, estudante de Ciência e Tecnologia dos Alimentos da UERGS, escritora nos blogs, Resenhas De Livros vinculado ao site Ler Livros Online e De Olho Em São Marcos e autora da page Ensino Em São Marcos no Facebook. Autora de “Normalidade” da série A Ceifeira.
Nota: 5/5

VEJA TAMBÉM

The following two tabs change content below.

Audrei Bittencourt

Sou uma pessoa diferente, temperamental, com gênio muito forte, divertida e inteligente, gentil e amiga. Tenho paixão por livros desde a primeira série do fundamental e leio pelo menos um por semana. Meus estilos preferidos são romance, terror, mistério e suspense. Autora de "Normalidade" da coleção " A Ceifeira". Técnica Agrícola e Agropecuária, estudante de Ciência e Tecnologia dos Alimentos da UERGS, escritora nos blogs, Resenhas De Livros vinculado ao site Ler Livros Online e De Olho Em São Marcos e autora de “Normalidade” da série A Ceifeira.

Últimas Postagens de Audrei Bittencourt (Ver todas as publicações)

Quer receber nossas atualizações por e-mail?

Nós podemos ajudá-lo a escolher sua próxima leitura.

Categoria: Uncategorized

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *