Nós, de David Nicholls

| 11 de fevereiro de 2017 | 0 Comentários

          Narrado por Douglas Petersen, Nós, conta a história de amor entre um cientista e uma artista, que depois de quase 25 anos de casados a esposa Connie decide que quer o divórcio.
Passando por crise de meia idade, Douglas que é super organizado e viciado em trabalho, sente-se arrasado quando a esposa diz que precisa se redescobrir agora que o filho Albie vai para faculdade.

         Mesmo sempre se esforçando o pai nunca se deu bem com filho (que puxou pela mãe e sempre a preferiu) que agora ia embora de casa para estudar fotografia.
Então Douglas decide que as últimas férias em família são a sua chance de reconquistar o respeito do filho e o amor de Connie.
Então os três partem para um grantour pela Europa com paradas estratégicas em grandes museus e restaurantes que o casal visitou na juventude.
Connie e Albie só querem curtir a viagem e apreciar a arte que os museus oferecem, enquanto Douglas tenta consertar as coisas e começa a forçar a barra. Onde isso pode acabar? Será que Douglas vai conseguir se aproximar do filho e reconquistar a esposa?
Essa história é sobre família, fases da vida e como encaramos as mudanças, esses detalhes me remeteram ao “Um dia“, mas são tratados de forma diferentes em cada livro. Mas os dois mostram como é importante viver cada fase da melhor maneira. Planejar o futuro, ou viver no impulso? Nunca vamos saber qual é o certo, porque os dois valem a pena e os dois funcionam. Ensina-nos a parar de se preocupar tanto e curtir os momentos com leveza.
Temos no livro várias lembranças sobre a juventude do casal, e é muito interessante como o autor conseguiu escrever frases e capítulos semelhantes nas duas linhas do tempo, misturando passado e presente de um jeito simples em situações diferentes, isso mostra como as coisas mudam com o passar dos anos.
O livro é cheio frases para refletir, o como : “ela valoriza as inúmeras diferenças entre nós, porque afinal de contas, quem quer se apaixonar pelo próprio reflexo?” (Página 189 capítulo 4)
É muito sincero e sensível o jeito que Douglas narra a história, uma pureza de pai tentando se aproximar do filho, e o coração partido de um marido que mesmo depois dos anos ainda é apaixonado.
O final é incrível e muito emocionante, nos fazendo refletir sobre como a simplicidade dos atos afetam o futuro. Dou 4 estrelas pra esse livro.

The following two tabs change content below.

NatiBehn

15 anos, gaúcha e apaixonada por todas as artes. Comecei a ler quando era pequena, meus pais nunca entenderam o motivo, pois nunca leram e nem me incentivaram a ler. Gosto de todo tipo de arte: música, literatura, cinema, teatro, me arrisco em todas e estou sempre buscando coisas novas.

Últimas Postagens de NatiBehn (Ver todas as publicações)

Quer receber nossas atualizações por e-mail?

Nós podemos ajudá-lo a escolher sua próxima leitura.

Tags: , , , , ,

Categoria: Aventura, David Nicholls, Romance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *