O Dom, de Nikita Lalwani

| 15 de maio de 2015 | 2 Comentários

Capa O Dom Nikita Lalwani

Rumi Vasi é uma garota-prodígio, com habilidades muito especiais em matemática, desde o jardim de infância. Nascidos na Índia, mas vivendo no País de Gales, os pais de Rumi impõem à filha um isolamento total do mundo de que tanto desconfiam. Fazem com que ela fique sob uma rotina rigorosa de estudos até entrar na Universidade de Oxford com apenas 14 anos. Impedida desde criança de ter uma vida normal, a menina solitária, sempre obcecada pelos números, vai descobrir que vida não é uma ciência exata.”

A história da Rumi é muito envolvente e como toda história de adolescente tem paixões, revoltas, desejos, segredos… O tempo todo exista um desequilíbrio entre o lado inteligente e inênuo da Rumi. Educada desde criança para ser um gênio, a menina é tratada com muita rigorosidade pelos pais, e cobrada insistentemente para se dedicar somente a matemática. A impressão que fica é que o pai da Rumi deseja mais que qualquer coisa que a filha seja aquilo que ele não pôde ser.

Gostei muito das partes em que a Rumi, pôde ser ela mesma, com as leituras secretas, os vícios malucos, as amizades despreocupadas, do relacionamento dela com o irmão… Não gostei, de como a mãe da Rumi esconde as coisas da filha, e do distanciamento entre pais e filhos.
Muito hilária a  dramaticidade da Rumi e da mãe. As diferenças culturais entre a Índia e a Inglaterra são muito gritantes no livro, e o tempo todo você se flagra tentando entender porque eles simplesmente estão agindo de determinada forma.

É um livro forte, cativante, que desperta muitos questionamentos na cosciência, é bastante enriquecedor.

Nota: 3/5

VEJA TAMBÉM

Lembra de Mim?, de Sophie Kinsella Lexi tem 25 anos, em 2004, em um emprego horrível, dentes tortos e um namoro desastroso. Sua única esperança são as amigas. Ela acorda em 2007 após um acidente de carro em um hospital sem saber o que aconteceu nos 3 últimos anos, com 28 anos , chefe de seu departamento, sorriso perfeito e é casada ...
Descanse Em Paz, Meu Amor; de Pedro Bandeira Chove muito na montanha, o velho casarão está isolado do mundo, mas os amigos de Alexandre quase não reparam no tempo horroroso. A viagem até ali e seus acontecimentos os deixam para baixo. Até mesmo a namorada de Alexandre parecia querer se afastar dele e fingir que não estava lhe vendo. O garoto t...
Prometida, de Carina Rissi Prometida ... Não posso começar essa resenha sem antes deixar claro uma coisa, eu amo a Carina Rissi de paixão, uma das melhores autoras nacionais que eu conheço. (Apesar de ser suspeita para falar) Depois de passar um tempo um tanto longo sem postar nada (4 meses pra ser mais especifica) , aqui e...
The following two tabs change content below.

Emanuela de Oliveira

Refugiada para sempre no mundo dos livros. Porque uma vida só não basta! Ler sempre foi um exercício encantador para mim, ainda lembro da primeira vez que consegui juntar as letrinhas e formar as palavras,e em seguida frases, fiquei tão contente que nunca mais parei. Amo a sensação de entrar na pele dos personagens e “viver” situações tão diferentes do meu cotidiano, gosto dessa coisa de aprender sem ter que passar pela situação realmente. Divido meu tempo livre entre leitura, animes, filmes e doramas. Se a história da minha vida fosse um livro, gostaria que fosse escrito pela Marian Keyes.

Últimas Postagens de Emanuela de Oliveira (Ver todas as publicações)

Quer receber nossas atualizações por e-mail?

Nós podemos ajudá-lo a escolher sua próxima leitura.

Categoria: Nikita Lalwani, Romance

Comentários (2)

Trackback URL | Comments RSS Feed

  1. Clayton disse:

    Ela passou em Oxford ou não? me responde por favorrr

    • Emanuela de Oliveira disse:

      Ela passa. Mas como você pode imaginar ela é apenas uma garota de 14 anos que quer fazer coisas de acordo com a idade dela. Só posso te dizer que Oxford não foi fonte de felicidade pra Rumi.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *