O Jardim de Inverno, de Kristin Hannah

| 5 de outubro de 2016 | 0 Comentários

jardim_de_inverno_1363383891b

Autora Kritin Hannah

414 páginas

Editora- Novo Conceito

 

Vencedor do The New York Times #1 em 2013, O Jardim de Inverno conta a história de Meredith e Nina Withitson que são tão diferentes quanto duas irmãs podem ser. Uma ficou em casa para cuidar dos filhos e da familia a outra seguiu seus sonhos e viajou o mundo para tornar-se uma fotojornalista famosa.

Porém seu amado pai ficou doente o que fez com que essa familia a tanto tempo separada se reunisse outra vez ao lado de sua mãe tão fria quanto a neve, Anya que apesar de tudo que está acontecendo, não consegue oferecer nenhum tipo de amor ou consolo, nem sequer uma amizade às suas filhas.

E no meio disso tudo, desse turbilhão de encontros, desencontros, emoções e desamor existe uma promessa feita pelas irmãs no leito de morte ao pai e elas deverão se esforçar ao máximo para que sua mãe faça algo que parece impossível: faze-la com que ela conte a sua extraordinária historia.

Anya tem um motivo para ser assim distante, um segredo guardado por mais de 65 anos, período da Segunda Guerra Mundial.

Meredith e Nina conhecerá finalmente o passado de sua mãe uma verdade que vai abalar tudo que elas pensam.

Você vai começar odiando, no decorrer da jornada irá sorrir, chorar e terminar com uma imensa sensação de quero mais com a história de mãe e filhas que graças a Deus se descobriram no último momento.

Sobre a Autora:


Kritin Hannah é autora de Best-Seller, vencedora de prêmios como Golden Heart, O Maggie e o National Readers Choice.

nascida na Califórnia, foi ainda na infância para Washington, ex-advogada, começou a escrever quando engravidou e teve que ficar de repouso 5 meses. Desde então se tornou uma obsessão.

Hoje vive com o marido e o filho no Havaí.

Considerações Finais:


Família….em qual delas não existem problemas?

Amor…..quem nunca perdeu ou pelo menos julga ter perdido um grande amor?

Quem nunca se arrependeu daquilo que não fez?

Ou quem nunca se arrependeu daquilo que foi necessário ser feito?

Quem aqui seria capaz de tudo por amor? Seja ela fraternal ou não?

Esse livro fala sobre amores fraternais entre duas irmãs, entre elas e o seu pai e apesar dos pesares, apesar de tudo o que a mãe fez e continuou a fazer durante anos elas no fundo as ama assim também.

No inicio quando eu comecei a ler esse livro confesso que fiquei com muita raiva de Anya, não entrava na minha cabeça,eu não conseguia entender como ela podia fazer isso com as suas próprias filhas….até conhecer a sua hist´ria de vida que galera, é nada mais nada menos que um giro de 360° graus!

A história de vida desta mulher é impressionante, o que ela fora capaz de fazer esta além das nossas imaginações principalmente as nossas aqui no Brasil, já que não enfrentamos o frio que há na Russia e graças a Deus não tivemos o desprazer de conviver com o “camarada Stalin”. Esse livro daria um filme espetacular, emocionante, surpreendente.

È um livro que nos obriga a nos perguntar: o que faríamos por amor?

E transportando essa história para realidade, nós ouvimos e até muitas vezes presenciamos tantas guerras entre mães e filhas sejam elas barulhentas ou silenciosas, sejam elas quentes ou geladas uma grande e imensa e as vezes injusta nevasca.

Existem gerras nas quais guardamos um rancor, uma magoa para vida inteira, simplesmente não nos permitimos passar dessa fase muitas vezes por medo, por resistência do novo, por achar que estamos cobertos de razão, nos esquecendo que nem sempre a nossa certeza é realmente a certeza absoluta…e assim acabamos por perder grandes chances, oportunidades das nossas vidas.

Temos a mania de transportar para os outros aquilo que simplesmente não pertence a ninguém alem, de nos mesmos e muitos acabam por viver uma vida repleta de infelicidade por isso, que pena.

Esse livro me fez refletir sobre os laços familiares e fazer as seguintes indagações:

Mãe será que você está dando o devido valor a sua filha(o)?

Filho(a) será que você está dando o devido valor a sua mãe?

Será que ambos estão valorizando e aproveitando a cada momento, a cada segundo de suas vidas juntas?

Será que estamos nos tratando e tratando o outro exatamente como deveríamos?

Se a resposta for NÃO corra, ainda dar tempo de mudar……

Eis uma das minhas poesias, diretamente do baú da vovó, em breve.

O tempo não para no porto, não apita na curva não espera ninguém

O medo correndo nas veias, deixou tantas coisas para trás e a gente 

Ficou de mãos cheias com coisas que não valem mais 

E fica com gosto de usado naquilo que nem se provou 

A gente dormiu acordada e o tempo depressa passou!



Até a próxima galera!

Lindaiá Campos

#vcnpdeixardeler

 

 

The following two tabs change content below.

Últimas Postagens de Lindaiá Campos (Ver todas as publicações)

Quer receber nossas atualizações por e-mail?

Nós podemos ajudá-lo a escolher sua próxima leitura.

Categoria: Uncategorized

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *