O Lado Mais Sombrio, de A. G. Howard

| 9 de abril de 2016 | 0 Comentários

O Lado Mais Sombrio“Alyssa Gardner ouve os pensamentos das plantas e animais. Por enquanto ela consegue esconder as alucinações, mas já conhece o seu destino: terminará num sanatório como sua mãe. A insanidade faz parte da família desde que a sua tataravó, Alice Liddell, falava a Lewis Carroll sobre os seus estranhos sonhos, inspirando-o a escrever o clássico Alice no País das Maravilhas.
Mas talvez ela não seja louca. E talvez as histórias de Carroll não sejam tão fantasiosas quanto possam parecer.
Para quebrar a maldição da loucura na família, Alyssa precisa entrar na toca do coelho e consertar alguns erros cometidos no País das Maravilhas, um lugar repleto de seres estranhos com intenções não reveladas. Alyssa leva consigo o seu amigo da vida real – o superprotetor Jeb –, mas, assim que a jornada começa, ela se vê dividida entre a sensatez deste e a magia perigosa e encantadora de Morfeu, o seu guia no País das Maravilhas.
Ninguém é o que parece no País das Maravilhas. Nem mesmo Alyssa…”

O Lado Mais Sombrio, escrito por A. G. Howard, é uma fantasia fantástica, uma versão sombria de Alice no País das Maravilhas. Acontece que Alyssa é da linhagem de Alice Liddell – a famosa Alice do livro do Lewis Carroll, que era tataravó de Alyssa – e, em certo momento de sua vida, passa a escutar as plantas e os insetos, mas não pode falar nada a ninguém, pois poderiam acabar internando-a em um sanatório como a sua mãe. Então, com um pequeno empurrãozinho (ou um grande empurrão, convenhamos), Alyssa embarca numa aventura pelo País das Maravilhas com Jeb, o rapaz humano por quem era apaixonada e que, num impulso de ajudar Alyssa, acaba caindo na toca do coelho junto com ela.

“Comecei a andar de skate quando tinha quatorze anos. Precisava de um esporte que pudesse praticar enquanto usava meu iPod e fones de ouvido para abafar os ruídos dos insetos e flores.”

No início da leitura, eu comecei a achar que tinha acabado de pegar um romance clichê (e digamos que não sou muito chegada a romances clichês). Tá bom, o livro tem uns momentos fofos entre ela e Jeb e tals, mas o desenvolvimento da história é muito bom. A escritora conseguiu colocar toda loucura do País das Maravilhas sem perder a essência de Lewis e com o estilo dela. Não sei se isso faz algum sentido para vocês, mas é mais ou menos isso que eu quero dizer (buguei).

Estou esperando dentro da toca do coelho, amor. Encontre-me. Seu olhar marca o desafio na minha alma como um ferrete em brasa.”

Esse livro tem uma coisa que me chamou atenção logo no início que são as características dos personagens. Não é que nem aqueles livros em que, no início, a protagonista tem, sei lá, 17 anos, mas age como se tivesse 12. Aí com o desenrolar da história, ela amadurece e blablablá. N’O Lado Mais Sombrio, os personagens surgem com suas características singulares e terminam assim. Tá, talvez a Alyssa, no final de tudo tenha aprendido uma ou duas coisinhas, mas continua com a mesma identidade que no início e rola uma confusão com o seu lado humano e seu lado intraterreno. É muito louco. A la País das Maravilhas.

E continuando falando sobre os personagens: esse livro está dando nós e mais nós na minha cabeça. Jebediah é um amorzinho, com sua alma de artista, pegada de badboy (cá entre nós, que livro que não tem um personagem badboy?) e suas doces palavras e ações. Tem Alyssa, toda confusa sobre seus sentimentos (no livro todo, praticamente), mas tem a sua graça, com toda a sua força de vontade para tentar ser mais forte que antes e… Tem o Morfeu. Ah, Morfeu! Pensa num personagem que dá vontade de entrar no livro para dar umas cacetadas? Mas também pensa num personagem totalmente encantador?

“ ‘Morfeu.’ Pronuncio, mais como uma acusação do que uma revelação.

O demônio alado mostra seus dentes brancos em um sorriso estonteante que me atrai e me coloca em guarda. – Hum. – Ele move a mão ao longo do narguilé como se ele fosse um violino. – Sua voz é uma canção. Diga novamente. – Ele dá uma tragada no cachimbo.”

Vou ter que falar um pouco do Morfeu porque, de todos os livros que eu já li (pelo menos, dos que eu me lembro), Morfeu é o personagem mais encantador e mais odioso de todos os tempos. Sério. Todas as artimanhas que ele apronta com Alyssa e Jeb, dando a parecer que ele fazia tudo apenas por ser altruísta – quando na verdade não era – é de tirar do sério. Tantos segredos escondidos que, se contados antes poderiam evitar um mooooonte de coisas… É melhor eu dar off por aqui, se não vou acabar soltando preciosos spoilers (embora meus dedos estejam coçando pra eu falar uma ou duas coisinhas).

Concluindo: o livro é muito bom, em dados momentos, totalmente arrebatador, com personagens montados perfeitamente (embora possa haver umas duas ou três brechas nas personalidades deles, que eu considerei como easter eggs) e uma narrativa bem construída, bem nonsense, mas leve e fluída. Recomendo muito a vocês esse livro. Venha viver um pouco dessa loucura que move o País das Maravilhas. Vocês irão se apaixonar. 😉

Nota: 5/5

______________________________________________________________________________________

Livros da Trilogia

  1. O Lado Mais Sombrio
  2. Atrás do Espelho
  3. Ensnared (traduzido pelo Google Tradutor ‘Enredados’) – Ainda não publicado no Brasil
  4. A Mariposa no Espelho – versão de O Lado Mais Sombrio contado no ponto de vista de Jeb e Morfeu (livro 1.5)
  5. Untamed (traduzido pelo Google Tradutor ‘Não domesticado’) – coletânea de contos

 

 

 

VEJA TAMBÉM

O Restaurante no Fim do Universo, de Douglas Adams O Restaurante do Fim do Universo, o segundo livro da trilogia de cinco (entendedores entenderão), é a continuação da cômica aventura de Arthur Dent, Ford Prefect, Zaphod e Trillian, com algumas “missões” acrescentadas ao decorrer da história de modo sutil e, claro, cômico. (...)
The following two tabs change content below.

Gabrielle

Gabi Gomes - amante de livros, da boa música e do bom café. Tímida, introvertida, introspectiva e derivados. Não, não sou antissocial, embora eu diga (só pra pararem de perguntar).

Últimas Postagens de Gabrielle (Ver todas as publicações)

Quer receber nossas atualizações por e-mail?

Nós podemos ajudá-lo a escolher sua próxima leitura.

Categoria: Ficção, Literatura Fantástica, Uncategorized

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *