O Lorde Supremo [Trilogia do Mago Negro #3] , de Trudi Canavan

| 3 de janeiro de 2017 | 0 Comentários

Lorde Supremo

Na cidade de Imardin, onde aqueles que têm magia têm poder, uma jovem garota de rua, adotada pelo Clã dos Magos, se encontra no centro de uma terrível trama que pode destruir o mundo todo. Sonea aprendeu muito no Clã, e os outros aprendizes agora a tratam com um respeito relutante. No entanto, ela não pode esquecer o que viu na sala subterrânea do Lorde Supremo — ou seu aviso de que o antigo inimigo do reino está crescendo em poder novamente. Conforme Sonea evolui no aprendizado, começa a duvidar da palavra do mestre de seu clã. Poderia a verdade ser tão aterrorizante quanto Akkarin afirma? Ou ele está tentando enganá-la para que Sonea o ajude em algum terrível esquema sombrio?

No terceiro e ultimo livro da trilogia, Sonea se encontra cada vez mais envolvida com Akkarin, sendo ele seu tutor, a garota vive no mesmo teto que o Lorde Supremo e começa a notar que ele não parece tão assustador e que talvez seu envolvimento com práticas ilícitas tenha por objetivo um bem maior. Além disso, a protagonista revela ser muito madura se a compararmos com o primeiro livro e suas percepções sobre os fatos mudam, assim como, suas atitudes.

Nesse livro, finalmente o leitor entende a história por trás dos segredos do mago de manto preto, Sonea encontra mais do que poder por trás dos olhos escuros de seu guardião.

Eu diria que esse livro é o meu favorito da trilogia, porque tem temáticas diversas e finalmente há um conflito real. Durante a trama, descobrimos mais sobre o Lorde Supremo, uma ameaça de guerra se espalha pelo Clã e Sonea está se tornando uma maga cada vez mais forte.

Suponho que o que eu mais gostei nesse livro, foi o romance inusitado. Porém, confesso que desde o primeiro livro tinha um crush pelo Akkarin, então adorei saber o passado dele e do fato de que tenha conseguido ser feliz por algum tempo.

Entretanto, apesar de tantos pontos favoráveis, os capítulos finais provavelmente vão te deixar muito irritado ou chorando. Depende de qual tipo de leitor você é, porém em qualquer uma das situações, é provável que você não goste muito. Ainda sim, recomendo a leitura.

Acredito ser relevante dizer que Cery desenvolve um papel importante da trama e isso me alegrou bastante. Ele consegue ajudar Sonea, salva muitas pessoas e a autora ainda escreveu alguns capítulos de romance com esse personagem especial.

A escritora descreve muitos lugares fora do Clã, cita o rei em alguns momentos e ainda tem espaço para falar sobre o preconceito e a discriminação sofrida por homossexuais. De tal modo, que a narrativa ficou cheia e a leitura ficou mais fluida que os outros dois da trilogia.

Apesar desse livro ter ficado maior, com mais de 600 paginas, os acontecimentos ocorrem de maneira rápida e envolvente, de modo que o leitor tem a sensação de ter sido uma leitura mais leve e pequena que as anteriores.

De modo geral, o livro foi bem escrito. Gostei principalmente das lutas na invasão da cidade, porém confesso que esperava uma descrição maior da batalha final, que pareceu um ponto apressada, assim como, o romance entre os personagens.

Acredito que a autora devia ter explorado os possíveis romances desde o primeiro livro em pequenos momentos, porém no lugar disso ela concentrou eles no ultimo da trilogia e isso fez ficar um pouco rápido demais, mesmo com 600 paginas disponíveis.

Em síntese, apesar de todos os pontos contrários, é um livro que eu recomendo. A escritora soube juntar diversas temáticas e uni-las para o mesmo fim, assim como, as narrativas dos personagens em direção a batalha final, de modo que eu considero esse o melhor livro da trilogia.

VEJA TAMBÉM

O Milagre, de Nicholas Sparks O novo romance de Nicholas Sparks traz a história de Jeremy Marsh, um respeitado jornalista que não consegue emplacar um relacionamento afetivo que o faça feliz. Acostumado a viajar pelo mundo à cata de lendas urbanas, Jeremy parte em direção a uma cidadezinha do sul dos Estados Unidos para investig...
Deus ex machina, de Daniel Lucrédio "Deus ex machina" insere o leitor em um ambiente futurista, em um Brasil dos sonhos, sem crimes, sem corrupção, com boas condições de empregos e igualdade social mais difundida. Isabel é uma feliz moradora desse futuro aparentemente tranquilo voltando para casa, após um cansativo dia de trabalho. Ao...
Jerusalém, de Gonçalo M. Tavares “Jerusalém é um grande livro, que pertence à grande literatura ocidental. Gonçalo M. Tavares não tem o direito de escrever tão bem apenas aos 35 anos: dá vontade de lhe bater!” - José Saramago ao entregar o Prêmio Saramago ao melhor romance de 2005.
The following two tabs change content below.
Meus dois interesses principais: Livros e Música. Não tenho nenhum escritor favorito; Amo escrever. Prazer, esta sou eu.

Quer receber nossas atualizações por e-mail?

Nós podemos ajudá-lo a escolher sua próxima leitura.

Categoria: Aventura, Drama, Fantasia, Ficção, Literatura Juvenil, Romance, Sobrenatural, Suspense

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *