O menino no alto da montanha, de John Boyne

| 8 de janeiro de 2017 | 0 Comentários

Este livro se passa entre os anos de 1936 a 1945. Sim, ele se passa durante a Segunda Guerra Mundial e o período nazista.

O livro tem como personagem principal Pierrot, um garotinho de 7 anos filho de uma francesa e um ex-militar alemão que mesmo após a guerra é completamente Leal ao seu país de origem. Ele acaba por perder seus dois pais e é acolhido por seu melhor amigo judeu Anshel. Passando assim uma temporada com ele e sua mãe solteira. Porém cuidar de duas crianças pequenas acabou sendo mais pesado que mãe de Anshel pensou que seria. Então a familia do nosso querido judeu decidiu que precisava deixar Pierrot em uma estação de trem com o rumo a orfanato das irmãs Durand. Lá Pierrot faz alguns amigos até o momento em que sua tia Beatrix ( a qual ele nunca havia visto antes, apenas ouvira falar algumas vezes) manda uma carta ao orfanato dizendo que quer adota-lo. Na mesma, ela pede que ele vá morar na casa onde ela trabalha como governanta. Porém chegando lá nosso pequeno Pierrot descobre que não é uma simples mansão qualquer e sim a casa do Führer, Adolf Hitler.

Muitos Segredos se escondem por entre aquelas paredes, e qual será o futuro do nosso pequeno Pierrot? Será que ele conseguirá lidar com todas as decisões tomadas naquela casa ou irá arranjar sérios problemas para sua tia? E um mistério maior ainda, ele concordará com tudo o que o seu Führer disser?

Bem, vamos ao que eu achei. É um livro pequeno porém completamente recheado de mistérios e confusões. Eu diria que é um livro perfeito para se ler em um dia frio e chuvoso acompanhado de um belo chocolate quente. A história é surpreendemente muito bem escrita e elaborada, dando assim um charme a mais ao mundo literário que John criou. Não quero dar nenhum spoiler porém digo a vocês,  peço que não se enganem pois a narrativa não é nem um pouco do jeito que você pensa que é. Apesar da Leitura ser extremamente calma, o final é completamente o oposto do começo. Não digo que vá ter ação, muito menos mortes e outras coisas do tipo mas afirmo que as revelações que acontecem nas últimas páginas são o que certamente faz o livro ser tão Estonteante do jeito que eu acho que ele é.

Aqui vai algumas frases que eu marquei nele .

Não é um pesadelo. É pior que isso, é uma lembrança.” Página 13

Seu pai não está bem. E, quando alguém que amamos não está bem, é nossa função ajudar.”  Página 19

Foi preciso muito tempo pra ele se acalmar. Seu corpo inteiro parecia estilhaçado por dentro” Página 23

Você já pensou que talvez seja melhor set um valentão do que sofrer por causa deles?” Pagina 112

The following two tabs change content below.

Mayan Abreu

Últimas Postagens de Mayan Abreu (Ver todas as publicações)

Quer receber nossas atualizações por e-mail?

Nós podemos ajudá-lo a escolher sua próxima leitura.

Categoria: Uncategorized

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *