O Milagre, de Nicholas Sparks

| 13 de janeiro de 2015 | 0 Comentários

‘ -Você esta me cortejando desde que chegou aqui, e nós sabemos o que aconteceria se eu o deixasse passar por essa porta. Mas você vai embora. E quando for, eu é que vou sair machucada dessa história. Então, por que começar algo que você não tem a menor intenção de terminar?’ (SPARKS, 2005, p. 183)

Capa O MilagreCom uma trama que foge romances melosos e irreais Nicholas Sparks surge com uma inovação se tratando de seu estilo, em O Milagre o protagonista Jeremy Marsh é um jornalista nova-iorquino especializado em desmascarar possíveis acontecimentos sobrenaturais e para isso viaja por todo país. Ao receber uma carta para investigar as misteriosas luzes do cemitério de Boone Creek, Carolina do Norte, viaja em busca de uma história que o levará de colunista do Scientific American para um programa de televisão.

E é nessa pequena cidade interiorana que ele conhece Lexie Darnell, que cuida da biblioteca local, uma mulher aparentemente forte mas que tem medo de adicionar mais uma decepção amorosa á sua coleção, que a fez acreditar que seu futuro está em Boone Creeck ao lado de sua avó que a criou desde a morte de seus pais em um acidente de carro.

Em O Milagre, Sparks nos leva a pensar no estrago que faz um coração partido e em como o amor pode renovar a fé que já se pensava perdida, e mostra que as vezes a salvação pode estar em simplesmente abrir a sua mente para coisas que antes não se dava crédito algum, com uma complexidade minuciosa a realidade de uma cidade pequena, onde todos conhecem todos e sabem de tudo, é expressa com perfeição, além de seus personagens muito bem construídos nos qual se nota uma mudança sutil, porém impressionante, ao decorrer dos acontecimentos.

O leitor se vê introduzido no ambiente da história pelo ponto de vista de ambos personagens o que deixa-o com uma posição privilegiada para compreender os fatos, com varias reviravoltas durante a trama o leitor fica preso ao livro pela curiosidade, algo que Nicholas trabalha muito bem nesta obra já a maior surpresa do livro esta em suas frases finais o que deixa o leitor extasiado ao terminar a leitura, com um final considerado perfeito pelo Publishers Weekly, Sparks consegue nos fazer refletir sobre o limite que separa a descrença da fé e nos traz uma resposta para isso: que apenas o amor é capaz de romper essa barreira rígida. Mas você acredita no amor?

Pontuação do livro: 4/5

VEJA TAMBÉM

As Moças De Missalonghi, de Colleen MacCullough Missy Writ é uma solteirona de 33 anos, que vive modestamente em Missalonghi, com a tia Otávia e a mãe Drussila Hulingford. Na cidade em que vivem próximo a Sidney na Austrália, quase todas as pessoas são membros do clã Hurllingford, sendo que todos herdam as riquezas passadas de seus antepassados....
The following two tabs change content below.

CarolSantos

Últimas Postagens de CarolSantos (Ver todas as publicações)

Quer receber nossas atualizações por e-mail?

Nós podemos ajudá-lo a escolher sua próxima leitura.

Categoria: Nicholas Sparks, Romance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *