Os delírios de consumo de Becky Bloom, de Sophie Kinsella

| 3 de dezembro de 2014 | 2 Comentários

Capa Os delirios de consumo de Becky BloomBecky Bloom é uma consumidora compulsiva que adora gastar. Ela trabalha como jornalista especializada em mercado financeiro, mas copia tudo de matérias já publicadas e não gosta nem um pouco de sua área. O que explica a total falta de controle das próprias finanças. Becky está afundada em dívidas e mesmo assim não para de comprar. Por causa dessa sua compulsão se mete em problemas cada vez maiores, e em situações cada vez mais embaraçosas.

Os pontos fortes do livro são; As cenas de comédia, que são extremamente criativas  e muito bem descritas. As marcas citadas, todas muito conceituadas e muito caras, o que nos ajuda a imaginar o perfil dos personagens. A imaginação da Becky, ela consegue criar desculpas ”inquestionáveis” para o seu gerente de banco, o que figura algumas cenas de humor hilárias. Os personagens que são criativos, inteligentes,  bem trabalhados e todos desempenham um papel importante no desenvolvimento da história.

Os pontos fracos são: Cenas repetidas; por várias vezes a Becky recebe uma fatura e esconde, embora isso contribua para traçar o perfil dela, acaba ficando repetitivo. Irresponsabilidade da Beck; a personagem  comente um erro atras do outro e parece que não aprende nunca.Algumas vezes cheguei a ficar irritada com esse comportamento dela. Se supões que os personagens vão amadurecer no decorrer da história, não acontece com Becky.

A história se passa em Londres, e o cenário é descrito com muita riqueza de detalhes.

A narração da Sophie Kinsella é muito criativa e engraçada, Becky Bloom é o tipo de livro que você lê e não consegue segurar as risadas. Se trata de um chick lit e não tem a finalidade de dar uma lição, é mais pra se divertir e entreter.

Apesar de tudo é um livro muito original e sensível. Se você está procurando uma leitura para passar o tempo e se divertir, é leitura recomendadíssima!
Nota 4.

VEJA TAMBÉM

Quando O Amor Acontece, de Mayjjo O livro não possui dados ainda, pois a autora o deixou disponível no aplicativo Watpad, de forma gratuita para quem pudesse querer lê-lo, porém ela está trabalhando para coloca-lo na Amazon e assim que isso acontecer, pretendo atualizar a postagem colocando os dados dele como nas minhas outras resen...
O Diário de Bridget Jones, de Helen Fielding Ah, Bridget Jones... Quais não são as lembranças que tenho em relação a esta personagem tão memorável? Sua trilogia de filmes é, para mim, a melhor entre as comédias românticas que já tive o prazer de assistir. Então, quando me mobilizei para ler o livro que deu origem a tais adaptações espetaculare...
The following two tabs change content below.

Emanuela de Oliveira

Refugiada para sempre no mundo dos livros. Porque uma vida só não basta! Ler sempre foi um exercício encantador para mim, ainda lembro da primeira vez que consegui juntar as letrinhas e formar as palavras,e em seguida frases, fiquei tão contente que nunca mais parei. Amo a sensação de entrar na pele dos personagens e “viver” situações tão diferentes do meu cotidiano, gosto dessa coisa de aprender sem ter que passar pela situação realmente. Divido meu tempo livre entre leitura, animes, filmes e doramas. Se a história da minha vida fosse um livro, gostaria que fosse escrito pela Marian Keyes.

Últimas Postagens de Emanuela de Oliveira (Ver todas as publicações)

Quer receber nossas atualizações por e-mail?

Nós podemos ajudá-lo a escolher sua próxima leitura.

Categoria: Chick Lit, Sophie Kinsella

Comentários (2)

Trackback URL | Comments RSS Feed

  1. bruna karlla. disse:

    Parece ser muito interesante. Adoro casos de transtorno obssesivo compulssivo (toc).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *