Os delírios de consumo de Becky Bloom, de Sophie Kinsella

| 3 de dezembro de 2014 | 2 Comentários

Capa Os delirios de consumo de Becky BloomBecky Bloom é uma consumidora compulsiva que adora gastar. Ela trabalha como jornalista especializada em mercado financeiro, mas copia tudo de matérias já publicadas e não gosta nem um pouco de sua área. O que explica a total falta de controle das próprias finanças. Becky está afundada em dívidas e mesmo assim não para de comprar. Por causa dessa sua compulsão se mete em problemas cada vez maiores, e em situações cada vez mais embaraçosas.

Os pontos fortes do livro são; As cenas de comédia, que são extremamente criativas  e muito bem descritas. As marcas citadas, todas muito conceituadas e muito caras, o que nos ajuda a imaginar o perfil dos personagens. A imaginação da Becky, ela consegue criar desculpas ”inquestionáveis” para o seu gerente de banco, o que figura algumas cenas de humor hilárias. Os personagens que são criativos, inteligentes,  bem trabalhados e todos desempenham um papel importante no desenvolvimento da história.

Os pontos fracos são: Cenas repetidas; por várias vezes a Becky recebe uma fatura e esconde, embora isso contribua para traçar o perfil dela, acaba ficando repetitivo. Irresponsabilidade da Beck; a personagem  comente um erro atras do outro e parece que não aprende nunca.Algumas vezes cheguei a ficar irritada com esse comportamento dela. Se supões que os personagens vão amadurecer no decorrer da história, não acontece com Becky.

A história se passa em Londres, e o cenário é descrito com muita riqueza de detalhes.

A narração da Sophie Kinsella é muito criativa e engraçada, Becky Bloom é o tipo de livro que você lê e não consegue segurar as risadas. Se trata de um chick lit e não tem a finalidade de dar uma lição, é mais pra se divertir e entreter.

Apesar de tudo é um livro muito original e sensível. Se você está procurando uma leitura para passar o tempo e se divertir, é leitura recomendadíssima!
Nota 4.

VEJA TAMBÉM

Lembra de Mim?, de Sophie Kinsella Lexi tem 25 anos, em 2004, em um emprego horrível, dentes tortos e um namoro desastroso. Sua única esperança são as amigas. Ela acorda em 2007 após um acidente de carro em um hospital sem saber o que aconteceu nos 3 últimos anos, com 28 anos , chefe de seu departamento, sorriso perfeito e é casada ...
Pequenas Grandes Mentiras, de Liane Moriarty Um encontro de Pais. Uma morte. Três mulheres. Um detetive. Pequenas grandes mentiras, é um livro misterioso e ao mesmo tempo muito divertido. Logo no começo durante um encontro de pais dos alunos da Escola Pirriwee alguém morre, despertando a nossa curiosidade. Quem morreu? Quem matou? Porque mo...
The following two tabs change content below.

Emanuela de Oliveira

Refugiada para sempre no mundo dos livros. Porque uma vida só não basta! Ler sempre foi um exercício encantador para mim, ainda lembro da primeira vez que consegui juntar as letrinhas e formar as palavras,e em seguida frases, fiquei tão contente que nunca mais parei. Amo a sensação de entrar na pele dos personagens e “viver” situações tão diferentes do meu cotidiano, gosto dessa coisa de aprender sem ter que passar pela situação realmente. Divido meu tempo livre entre leitura, animes, filmes e doramas. Se a história da minha vida fosse um livro, gostaria que fosse escrito pela Marian Keyes.

Últimas Postagens de Emanuela de Oliveira (Ver todas as publicações)

Quer receber nossas atualizações por e-mail?

Nós podemos ajudá-lo a escolher sua próxima leitura.

Categoria: Chick Lit, Sophie Kinsella

Comentários (2)

Trackback URL | Comments RSS Feed

  1. bruna karlla. disse:

    Parece ser muito interesante. Adoro casos de transtorno obssesivo compulssivo (toc).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *