Pequenas Grandes Mentiras, de Liane Moriarty

| 9 de Março de 2016 | 0 Comentários

Pequenas grandes mentirasUm encontro de Pais. Uma morte. Três mulheres. Um detetive.

Pequenas grandes mentiras, é um livro misterioso e ao mesmo tempo muito divertido. Logo no começo durante um encontro de pais dos alunos da Escola Pirriwee alguém morre, despertando a nossa curiosidade. Quem morreu? Quem matou? Porque motivo? Essas perguntas não são respondidas de imediato. Ao invés disso, a história retrocede e nos apresenta as protagonistas, três mulheres muito distintas, mas com um destino em comum.

Madeline, uma mulher de personalidade forte e amigável. Ela foi abandonada pelo marido, mas casou-se novamente com o maravilhoso e paciente Ed. Ela está passando por um momento extressante desde que seu ex-marido Nathan e sua nova esposa hippie se mudaram para a vizinhança e matricularam a filha deles Sky no mesmo colégio que sua filha caçula, Chloe. Não bastasse isso, ela também precisa lidar com o fato de que a filha mais velha parece preferir morar com a família do pai.

Dona de uma de beleza estonteante, casada com um homem incrivelmente rico e bonito, e mãe de gêmeos, Celeste arranca suspiros e desperta inveja por onde passa. Todos desejam a vida que ela tem, mas Celeste na verdade esconde segredos sombrios e consegue fazer de maneira tão natural que ninguém nem mesmo desconfia que a vida dela possa não ser tão perfeita.
Jane é a mais jovem das três, é também a mais misteriosa. Viciada em chicletes, mãe solteira e nova na cidade, ela parece estar fugindo de alguma coisa ou de alguém. Quando cruza o caminho de Madeline, elas logo se tornam amigas. Celeste e Madeline se tornam as defensoras implacáveis de Jane.

A Escola Perriwee, é o centro de encontros dos pais, cenário de exibições, escândalos domésticos e muita fofoca. É onde as protagonistas se vêem envolvidas em problemas de bullying, violência e preconceitos. Nesse cenário acontece um crime onde todos são envolvidos e tem a vida virada de pernas pro ar. Entre verdades e pequenas mentiras, que podem se transformar em grandes, um detetive procura desvendar o caso.

O livro desperta e sacia a curiosidade de forma mútua, é muito intrigante ver o desenrolar da história e as motivações para cada acontecimento. A abordagem da autora sobre assuntos como bullying, violência e educação infantil, foi feita de maneira muito delicada. Não é muito grosso e não exige muito tempo.

Nota 4/5.

VEJA TAMBÉM

Lembra de Mim?, de Sophie Kinsella Lexi tem 25 anos, em 2004, em um emprego horrível, dentes tortos e um namoro desastroso. Sua única esperança são as amigas. Ela acorda em 2007 após um acidente de carro em um hospital sem saber o que aconteceu nos 3 últimos anos, com 28 anos , chefe de seu departamento, sorriso perfeito e é casada ...
The following two tabs change content below.

Emanuela de Oliveira

Refugiada para sempre no mundo dos livros. Porque uma vida só não basta! Ler sempre foi um exercício encantador para mim, ainda lembro da primeira vez que consegui juntar as letrinhas e formar as palavras,e em seguida frases, fiquei tão contente que nunca mais parei. Amo a sensação de entrar na pele dos personagens e “viver” situações tão diferentes do meu cotidiano, gosto dessa coisa de aprender sem ter que passar pela situação realmente. Divido meu tempo livre entre leitura, animes, filmes e doramas. Se a história da minha vida fosse um livro, gostaria que fosse escrito pela Marian Keyes.

Últimas Postagens de Emanuela de Oliveira (Ver todas as publicações)

Quer receber nossas atualizações por e-mail?

Nós podemos ajudá-lo a escolher sua próxima leitura.

Categoria: Chick Lit, Liane Moriarty

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *