Reparação, de Ian McEwan

| 6 de janeiro de 2017 | 0 Comentários
 
     Leitura alucinante com alguns trechos marcados por monotonia – assim pode-se definir a obra “Reparação”, de autoria de um dos maiores gênios da literatura contemporânea, Ian McEwan.
     Em 380 páginas, o autor compõem uma única narrativa através da perspectiva de três personagens, sempre na forma de narrador onisciente. Cecília, Briony e Robbie integram uma trama encenada no interior da Inglaterra, nas décadas de 1930 e 1940. A protagonista, Briony, é a caçula de uma família de elite, e que, para preencher o vazio decorrente da ausência de seus pais e irmãos, ocupados com os próprios afazeres, passa a escrever romances e entreter a mente com suas fantasias.
Quando ela descobre que deu irmão, Leon, fará uma visita à casa da família, e que seus primos do Norte, uma garota de 16 anos (Lola), e dois garotinhos gêmeos, se hospedarão lá por um breve tempo, decide não só escrever um romance, mas sim fazer uma peça tendo a si mesma e aos primos como elenco.
A criação, denominada “Arabella em Apuros”, vai por água abaixo por conta da indisciplina dos gêmeos e do gênio indomável de Lola. A partir de então, Briony se isola em alguns cantos, onde presencia cenas que confundem sua mente infantil, arrancando sua inocência e jogando-a erroneamente no mundo adulto, o qual encara como algo brutal. Tal transição precipitada leva a pequena escritora a fazer julgamentos equivocados acerca do que observou, e isso acaba por condenar um inocente à prisão.
Depois disso, o que sucede faz juz ao título- “Reparação”, pois traz o ponto de vista do acusado e a sequência de sua vida pós prisão, além da  jornada da protagonista para livrar- se da culpa resultante dos erros do fim da infância e da perspectiva de sua irmã, Cecília. (A irmã está muito envolvida na trama, mas cabe ao leitor desta resenha descobrir).
No entanto, a monotonia se apossa do livro durante a parte do acusado, já que há um enfoque exagerado em detalhes de combate da Segunda Guerra Mundial, os quais apenas atiçam a curiosidade dos leitores, prolongando o suspense do enredo. Quem persiste na leitura após o excesso de detalhes, o faz em busca de um encontro entre personagens e da redenção de um culpado, que não necessariamente é quem foi julgado e condenado, mas sim a pessoa responsável pelas inverdades por trás da condenação.
Os eventos de meados do século XX encontram seu desfecho, mas o mesmo não ocorre com a totalidade da obra. McEwan acrescenta ainda, de forma maestral, uma espécie de epílogo, narrado pela própria Briony aos seus 77 anos, o qual faz o leitor passar por um jogo de perspectivas: o que foi lido até então poderia ser apenas uma história isolada saída da mente de McEwan, ou seria mais um dos romances da personagem, tendo sido escrita não pelo autor, mas por sua personagem.
Minhas impressões sobre a obra:
Ian McEwan me cativou totalmente com esse livro,o qual é tão primoroso que passou a participar da listinha das obras que mais marcaram minha trajetória como leitora. Além de constituir uma obra envolvente, o livro conta ainda com um contexto histórico minucioso, expondo também os valores morais, ou desrespeito a eles, da época, como o machismo reinante e o caos trazido pela guerra. Outro ponto fundamental levantado é a complexidade do momento de transição entre infância e adultez. Por fim, a paixão arrebatadora entre Briony e o mundo da escrita revelam muito do processo de escrita e provocam uma relação de reconhecimento entre público e obra nos leitores capazes de compreender a magia por traz do ato de tecer histórias.

Escrito por Rafaela Zimkovicz.
 

The following two tabs change content below.

Rafaela Zimkovicz

Muito prazer, caro leitor. Me chamo Rafaela e a expressão "viciada em livros" poderia servir como meu sobrenome, já que descobri a magia dos livros aos 8 anos, e desde então, nunca parei de devorá-los. Espero conseguir expor-lhes ao menos um porcento da grandiosidade das obras literárias através das resenhas. Idade: 15 anos.

Últimas Postagens de Rafaela Zimkovicz (Ver todas as publicações)

Quer receber nossas atualizações por e-mail?

Nós podemos ajudá-lo a escolher sua próxima leitura.

Tags:

Categoria: +Autor, Romance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *