A Meta, de Eliyahu M. Goldratt

| 24 de janeiro de 2016 | 0 Comentários

A Meta de Eliyahu Goldratt, um dos pioneiros da teoria das restrições, é um livro que aborda como tema principal as intemperes enfrentadas por uma empresa que não consegue suportar a demanda exigida de forma eficiente e em um tempo ideal. Prestes a ser fechada, os autores nos põe em um cenário problemático e apresenta de forma categórica a teoria das restrições que apresenta um sistema gerenciável tendo um limite em relação a completar suas tarefas por um número pequeno de restrições.A Meta

Alex Rogo é o gestor da empresa, e logo de inicio é tratado em uma situação critica de total desorganização e anarquia. Rogo tem a ajuda de um consultor chamado Jonah e trabalham para a implementação de um sistema funcional e em um time satisfatório entre a produção e o destino final até o cliente.

Eles notam que os prejuízos seguidos que a empresa vem tendo devido aos pedidos que atrasaram não impediram de pequenos grupos e setores comemorarem suas “vitórias”, por terem conseguido cumprir sua tarefa no tempo devido, dessa forma viu que mesmo de forma metafórica, a alta produtividade de apenas um setor era prejudicial ao resto do grupo que não desempenhavam suas tarefas com a mesma tenacidade. Assim, era investido capital na primeira equipe eficiente em demasia, uma vez que realizavam suas tarefas excepcionalmente depressa, mas quando a tarefa era passada para a próxima equipe perdia o desempenho já que trabalhavam em um ritmo mais lento, causando um prejuízo geral.

As coisas começam a se transformar quando Alex começa a perceber que o principal objetivo da empresa deve ser gerar lucros, e que apenas um setor funcionando de forma correta não iria resolver nada, uma vez que uma empresa funciona como um único membro, e que todos os setores devem funcionar em harmonia, e não de forma individual visando o melhoramento de algum setor especifico.

Através desse pensamento, Jonah apresenta três conceitos que favorece Alex e o resto da equipe a trabalhar para resolver o problema do excedente de produção, diminuindo a despesa operacional e o inventário enquanto o ganho aumenta de forma pareada a redução dos gastos.

Pensamentos como a implementação de novas máquinas e horas-extra não eram mais cabíveis aos olhos de Alex, uma vez que esses gerariam mais gastos e possivelmente reduziria os lucros. Agora apenas método de produção gargalo lhe parecia atraente e cabível para aquela situação.

Cada vez mais em uma progressão constante Alex e sua equipe fizeram o que a um certo tempo parecia incabível, acabaram com o excedente de produção, tornando a empresa uma com o mercado, tornando assim o capital de investimento na produção u equivalente ou inferior de uma forma positiva ao demandado pelos clientes.

O livro trata de uma forma instigante uma situação nada cômica, nos tornando leitores assíduos e sempre com apetite para o próximo capitulo. O entrelaçar do drama principal com um romance torna a obra alvo não apenas de estudantes de administração, mas uma leitura adequada e interessante para todos os ramos de estudo. Apesar de tentativas do autor em tornar a teoria das restrições algo comum ao nosso vocabulário, creio que ela se torna falha em diversos aspectos, já que o livro é baseado principalmente em metáforas pessoais de próprio entendimento, não foi algo totalmente provado tampouco concretizado pelo seu idealizador.

VEJA TAMBÉM

O Dom, de Nikita Lalwani Rumi Vasi é uma garota-prodígio, com habilidades muito especiais em matemática, desde o jardim de infância. Nascidos na Índia, mas vivendo no País de Gales, os pais de Rumi impõem à filha um isolamento total do mundo de que tanto desconfiam. Fazem com que ela fique sob uma rotina rigorosa de estudos...
A Ilha dos Dissidentes , de Bárbara Morais A Ilha dos Dissidentes conta a história de Sybil Varuna, uma garota que mora numa zona de guerra entre a União e o Império do Sol. Durante um naufrágio ela descobre que é uma anômala, ou seja, uma mutante. O governo manda Sybil para uma grande cidade que abriga pessoas como ela, onde ganha uma casa,...
Água para elefantes, de Sara Gruen Jacob Jakowski é um idoso que vive em uma casa de repouso desde que perdeu sua esposa. Jacob sempre guardou segredo sobre o período da sua juventude que trabalhou no circo, até agora. Quando tinha 23 anos Jacob foi estudante de veterinária, faltando apenas as provas finais para concluir a faculdade...
The following two tabs change content below.

Wendel Quaresma

Nerd é a palavra que me resume. Roqueiro desde o primeiro suspiro. Sou auto didata, aprendi a ler com 2 anos de idade. Já li em torno de 2500 livros de todos os gêneros. Faço Engenharia de Software, mas nunca abandonei minha paixão pelas obras literárias. Creio que uma boa leitura por parte de alguém, supera qualquer diploma que possa definir um caráter. _|__|

Últimas Postagens de Wendel Quaresma (Ver todas as publicações)

Quer receber nossas atualizações por e-mail?

Nós podemos ajudá-lo a escolher sua próxima leitura.

Categoria: Acadêmico, Distopia, Eliyahu Goldratt, Romance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *