Maze Runner: Correr ou morrer, de James Dashner

| 18 de fevereiro de 2016 | 1 Comentário

mazer runner

Logo que o livro se inicia o leitor já se vê envolvido em um mundo de suspense, drama, ficção científica, mistérios, ações e muito mais. O livro se inicia com Thomas, que acorda em uma caixa misteriosa e só se lembra de uma coisa: Seu nome! Alguns minutos no silencio e a caixa se abre e Thomas se vê diante de vários adolescentes que riem da sua cara e o chamam de nomes esquisitos como “cara de mertila” e “plong”. Diante dessa realidade insana ( e quem não se sentiria em uma realidade insana após acordar em uma caixa que só se move para cima, sim a caixa só se move para cima, e ficar rodeado de garotos que te chamam de nomes estranhos?!?! ) Thomas acaba descobrindo que o lugar onde ele está se chama “Clareira” e que todo mês um garoto, apenas um garoto, chega através da caixa misteriosa.

A leitura do livro (durante umas cinqüenta páginas, pelo menos) é confusa e um pouco entediante, mas não se preocupe, porque logo você se vê preso em um mundo onde se você não correr, pode acabar morrendo nas garras de estranhas criaturas.

Bom, já deu para entender que o livro se resume em duas palavras: Confusão e mistério. E é isso que faz o livro ser tão bom! A história se torna imprevisível e todas as teorias criadas pelo leitor vão indo por água abaixo, uma a uma (as minhas foram esmagadas sem dó nem piedade). E a dor, o sofrimento, as intrigas e as situações devastadoras que os personagens tem de enfrentar tornam o livro mais interessante.

Depois de se acostumar com a futura vida na Clareira (se é que é possível se acostumar a viver rodeado de meninos, que assim como ele, não tem memória nenhuma) Thomas descobre que o único jeito de sair deste “inferno” é passando por um labirinto, que cerca todo o lugar. O único problema é que o labirinto é um lugar cheio de segredos e que atrás de cada sombra se esconde um mostro pronto para devorar sua alma (exagerei na última parte, mas o que conta é a intenção).

O livro se torna mais interessante quando alguns dias depois da chegada de Thomas a caixa reaparece trazendo consigo uma garota (isso mesmo, vários garotos e uma garota) que se lembra de seu nome e também do de Thomas.

Mas cuidado! Se você acha que o livro vai trazer um maravilhoso romance, cheio de amor e reviravoltas dramáticas, você está muito enganado. De certa forma, a chegada dessa misteriosa personagem abre mais espaço para o suspense e para o mistério. Com a chegada dela, os ataques dos monstros que vivem no labirinto se tornam freqüentes e os garotos atacados começam a ter visões do Thomas em um estranho laboratório. E quando, já no final do livro, as coisas começam a fazerem sentido, James Dashner (o autor) destrói todas as nossas expectativas ao nos dar um final surpreendente.

Esse é um dos poucos livros que eu li que começaram de um jeito chato e tedioso mas que conseguiram me prender até o final e me fez devorar o resto da coleção (mesmo que eu tenha me decepcionado um pouco com os últimos livros, mas isso é outra resenha).

Em uma escala de 0 a 5 esse livro merece nota 4 (afinal não é todo livro que ganha um 5, não é mesmo?!). O livro é bom, mas muito confuso e as coisas só começam a ficar claras no último livro.

Se você está procurando por um livro com ação, mistérios e segredos, Maze Runner é a história perfeita. Afinal quem não quer acordar em um lugar rodeado de pessoas do mesmo sexo, sem memória, onde o único jeito de sair de lá é passando por um labirinto cheio de monstros?!

 

 

VEJA TAMBÉM

A Quinta Onda, de Rick Yancey A Quinta Onda foi escrito por Rick Yancey, um estadunidense que publica livros desde 2003, mas ganhou verdadeiro destaque em 2013, com o lançamento do livro A Quinta Onda e já foi lançado o segundo livro da série em português, O Mar Infinito. A obra narra a trajetória de Cassie Sullivan, uma garota ...
O Guia do Mochileiro das Galáxias, de Douglas Adam... Com mais de 15 milhões de exemplares vendidos no mundo, O Guia do Mochileiro das Galáxias é considerado um dos maiores clássicos da literatura de ficção científica. E também, não é por menos. O livro é bom demais.
The following two tabs change content below.

Leticia Nunes

Hei gente.... Meu nome é Letícia, tenho 16 anos e AMO ler e escrever. Espero que gostem das minhas resenhas, porque eu me esforço muito para fazer algo que agrade a todos. Se alguém tiver algum pedido de resenhas é só pedir! BJs...

Últimas Postagens de Leticia Nunes (Ver todas as publicações)

Quer receber nossas atualizações por e-mail?

Nós podemos ajudá-lo a escolher sua próxima leitura.

Categoria: Ficção Científica, James Dashner

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *