Fani, em busca do final feliz [Fazendo meu Filme #4], de Paula Pimenta

| 21 de janeiro de 2015 | 1 Comentário

Capa Fani em busca do final felizO último livro da série, e o mais longo também, mas apesar de tantas páginas, foi pouco pra caber a história que eu queria ler.

Fazendo meu Filme 4, narra o que aconteceu após o dramático rompimento de Fani e Léo e os acontecimentos dos cincos anos subsequentes. Fani viveu experiências maravilhosas, dignas de um sonho. Estudante da Universidade de Columbia teve até mesmo a oportunidade de fazer seu próprio filme, que aliás, conta a sua história de amor com Léo. O final é claro foi criação dela já que no momento ela nem sabia por onde ele andava.

Léo por outro lado, se formou em jornalismo e trabalha para o pai de sua noiva Meredith. Também criou uma revista eletrônica, e é através dela que ele recebe a notícia de uma cineasta brasileira que está participando de um concurso em Hollywood, essa cineasta é niguém mais, niguém menos que Fani.

O livro é bem explicativo e alterna capítulos entre os dias atuais e os que se passaram após a separação, portanto dá pra entender direitinho o que aconteceu, e dá pra entender melhor o lado do Léo também, já que ele ficou mal na fita no último livro. Quantos aos personagens secundários, continuam participando ativamente da história e dando aquele tom mais realista. Teve participações novas, o que foi arriscado, mas deu muito certo. A Paula também deixou um mistério no ar com relação aos personagens Priscila e Rodrigo, que são os personagens de uma outra série dela.

As escolhas musicais como sempre foram magníficas, amei toda a trilha sonora.

O ponto negativo do livro é que ele foi feito para parecer um filme, e nos filmes tudo dá certo pra todo mundo, o que tira um pouco a realidade das coisas. Tudo bem a Fani ser talentosa, mas não dá pra imaginar uma menina de 23 anos vencendo Hollywood e se tornando a mehor cineasta. Acho que a Paula ousou nisso e não ficou muito bacana.

O ponto positivo, é a construção dos personagens. Todos eles. A Fani do primeiro livro é muito diferente da do último, essa é muito mais madura, mais forte, realista, não é tão chorona. Gostei da forma como a Paula foi moldando o personagem dela. A Gabi se tornou mais “humana”, não é mais só aquela máquina de dar conselhos. O Léo, a Nathália, o Alberto, e até a mãe da Fani sofreram mudanças na personalidade que demostra que amadureceram com o tempo, isso sim, torna o enredo mais realista.

Enfim, chorei, ri, fiquei nervosa, apreensiva, chateada, curiosa. É um livro para causar muitas emoções.

Nota 5/5.

VEJA TAMBÉM

Amada Imortal , de Cate Tiernan Amada Imortal é o primeiro livro da trilogia de Cate Tiernan ela conta em 279 páginas uma historia de surpreender. Nastasya é uma imortal que vive uma vida bem badalada junto de seu fiel amigo Innocencio e juntos eles vivem da maneira que bem entendem até que um dia Nastasya presencia um seu melhor ...
The following two tabs change content below.

Emanuela de Oliveira

Refugiada para sempre no mundo dos livros. Porque uma vida só não basta! Ler sempre foi um exercício encantador para mim, ainda lembro da primeira vez que consegui juntar as letrinhas e formar as palavras,e em seguida frases, fiquei tão contente que nunca mais parei. Amo a sensação de entrar na pele dos personagens e “viver” situações tão diferentes do meu cotidiano, gosto dessa coisa de aprender sem ter que passar pela situação realmente. Divido meu tempo livre entre leitura, animes, filmes e doramas. Se a história da minha vida fosse um livro, gostaria que fosse escrito pela Marian Keyes.

Últimas Postagens de Emanuela de Oliveira (Ver todas as publicações)

Quer receber nossas atualizações por e-mail?

Nós podemos ajudá-lo a escolher sua próxima leitura.

Categoria: Literatura Nacional, Paula Pimenta, Romance

Comentários (1)

Trackback URL | Comments RSS Feed

  1. monalisa disse:

    o livro é muito bom gostei e recomendo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *