As crianças trocadas [A Guerra dos FAE #1], de Elle Casey

19 de janeiro de 2016 | Por | Resposta Mais

“Jayne é uma adolescente rebelde e desbocada. Não se encaixa em lugar algum. Sem dinheiro e sem rumo, ela e seu colega de escola Tony fogem de casa e encontram outros jovens em situação semelhante. Uma misteriosa organização oferece-lhes dinheiro para participarem de um estranho e suspeito experimento envolvendo uma competição. Sequestrados e lançados numa sinistra floresta repleta de seres sobrenaturais assustadores, os garotos precisam enfrentar perigos inimagináveis e vencer a prova, quando Jayne descobre-se possuidora de dons especiais de que nunca suspeitou, poderes de que precisará desesperadamente, para sobreviver num mundo paralelo ao mundo real… o mundo dos Fae.
Abandone-se à leitura desta fantasia surpreendente, repleta de ação, suspense, magia e muito humor, escrita por um dos grandes talentos contemporâneos da literatura jovem.”

O livro começa com uma breve introdução da Jayne. Em seguida, a Jayne (protagonista) e o Tony voltando da escola juntos como sempre, quando se deparam com Brand Powers, procurando briga com eles. Depois de discutirem um pouco, Tony sacou uma arma e apontou para o Brad. Jayne ficou pasma; aquele não era o Tony que ela conhecia. O nerd com óculos de aro de tartaruga e um péssimo gosto pra moda.

Quando o Brad fugiu, Tony arrastou Jayne até sua casa. Chegando lá, pegou uma mochila grande, encheu uma sacola com comida e falou que eles iam fugir. E é aí que o livro começa a desenvolver. Eles compram passagens só de ida para Miami.

Chegando lá eles se encontram perdidos. Um rapaz se oferece para ajuda-los. Como eles estavam sem muitas opções, aceitaram a ajuda daquele estranho. Acabaram conhecendo uma galera que morava em um armazém abandonado: o líder Jared (que os encontrou), a brava Samantha, o Finn, a pequena Becky, Chase e pouco depois Spike, cujos dentes, de alguma maneira, encantaram a Jayne (vá entender). Depois há um estranho experimento que eles resolvem participar para tentarem descolar 500 dólares.

O livro é bem maneiro. É meio hippie até. Tem umas relações com a natureza e tal. Principalmente quando eles passam para a fase seguinte do tal experimento. Eu gostei particularmente da Jayne, por ela não conseguir guardar seus sentimentos para si mesma e falar tudo na cara. Ela é honesta, totalmente direta embora um pouco confusa, meio egoísta… Enfim, curti muita a protagonista. O Tony também tem um papel muito importante no livro… Bem, todos os personagens são importantes e notáveis, que é algo que eu tenho sentido um pouco de falta nas minhas leituras atuais, que é o foco não só na protagonista, mas um pouco em cada um. Nota 5/5

 

VEJA TAMBÉM

O Doador de Memórias, de Lois Lowry Em uma sociedade altamente organizada e planejada, Jonas, um jovem rapaz, chega finalmente à idade de exercer uma função. E, mesmo sem ter ideia de qual papel exerceria, para sua surpresa, ele é escolhido para algo que até então era desconhecido por ele, ele se torna um Recebedor de memórias da époc...
Nosferatu, de Joe Hill "Victoria McQueen tem um misterioso dom: por meio de uma ponte no bosque perto de sua casa, ela consegue chegar de bicicleta a qualquer lugar no mundo e encontrar coisas perdidas. Vic mantém segredo sobre essa sua estranha capacidade, pois sabe que ninguém acreditaria. Ela própria não entende muito ...
The following two tabs change content below.

Gabrielle

Gabi Gomes - amante de livros, da boa música e do bom café. Tímida, introvertida, introspectiva e derivados. Não, não sou antissocial, embora eu diga (só pra pararem de perguntar).

Últimas Postagens de Gabrielle (Ver todas as publicações)

Quer receber nossas atualizações por e-mail?

Nós podemos ajudá-lo a escolher sua próxima leitura.

Categoria: Adolescente, Aventura, Drama, Fantasia, Literatura Infantil, Literatura Juvenil, Sobrenatural

Sobre o autor ()

Gabi Gomes - amante de livros, da boa música e do bom café. Tímida, introvertida, introspectiva e derivados. Não, não sou antissocial, embora eu diga (só pra pararem de perguntar).

Deixe um Comentário