Fani na terra da rainha [Fazendo meu Filme #2], de Paula Pimenta

3 de dezembro de 2014 | Por | Resposta Mais

Capa Fani na terra da rainhaFazendo meu filme 2 é a continuação da história da Fani uma menina comum de BH que sonha em ser cineasta. Como o próprio título já diz, o livro mostra a parte da história em que Fani vai para a terra da rainha (Inglaterra) para cumprir um programa de intercâmbio de um ano. Durante esse ano, Fani tem que se manter afastada do seu recém descoberto grande amor Léo, e de suas amigas e tentar se concentrar nos estudos e na adaptação ao novo lar e família.

Para não sofrer tanto, Fani não responde aos e-mails de Léo e veta qualquer forma de comunicação com ele. Nesse mesmo período aparece um garoto brasileiro chamado Christian Ferrari que mora na Inglaterra e eles logo se tornam amigos, mas o garoto deseja algo mais. Fani acaba iniciando um romance com ele mesmo sabendo que seu grande amor é Léo.

A história começa com  Fani indo e termina com ela voltando. O desenvolver da história é riquíssimo e usa daquilo que já conhecemos da Paula Pimenta, ela  consegue envolver o leitor, cria uma relação de empatia com o personagem muito forte, e você se pega o tempo todo torcendo para ele/ela tomar determinada atitude. Tem também cenas engraçadas com a Tracy que é a “irmã” da Fani, e a descrição do cenário que muda completamente com relação ao livro 1, é impecável. É um livro pra rir, refletir, chorar (e muito), e até praticar seu inglês.

Apesar da Fani ser ainda tão chorona quanto no primeiro livro, é possível perceber um crescimento na personagem e uma mudança de postura, um amadurecimento. O que me incomodou um pouco foi que apesar de gostar da Fani e me identificar com ela, algumas vezes a personagem passa, mesmo que indiretamente, uma imagem egoísta.Mas é algo perdoável, visto os problemas sentimentais com os quais ela tem que lidar.

Nota: 4/5

VEJA TAMBÉM

Escola do Bem e do Mal, de Soman Chainani No povoado de Gavaldon, a cada quatro anos, dois adolescentes somem misteriosamente há mais de dois séculos. Os pais trancam e protegem seus filhos, apavorados com o possível sequestro, que acontece segundo uma antiga lenda: os jovens desaparecidos são levados para a Escola do Bem e do Mal, onde est...
Lola e o garoto da casa ao lado, de Stephanie Perk... Lola Nolan é uma garota de gosto e comportamento excêntrico, adepta de perucas coloridas e com coleções de óculos de grau coloridos, ela não acredita na moda e acha que deve se vestir como ela gosta e não de modo convecional. É criada por um casal de homossexuais, Andy e Nathan ( que são uns fofos e...
The following two tabs change content below.

Emanuela de Oliveira

Refugiada para sempre no mundo dos livros. Porque uma vida só não basta! Ler sempre foi um exercício encantador para mim, ainda lembro da primeira vez que consegui juntar as letrinhas e formar as palavras,e em seguida frases, fiquei tão contente que nunca mais parei. Amo a sensação de entrar na pele dos personagens e “viver” situações tão diferentes do meu cotidiano, gosto dessa coisa de aprender sem ter que passar pela situação realmente. Divido meu tempo livre entre leitura, animes, filmes e doramas. Se a história da minha vida fosse um livro, gostaria que fosse escrito pela Marian Keyes.

Últimas Postagens de Emanuela de Oliveira (Ver todas as publicações)

Quer receber nossas atualizações por e-mail?

Nós podemos ajudá-lo a escolher sua próxima leitura.

Categoria: Paula Pimenta, Romance

Sobre o autor ()

Refugiada para sempre no mundo dos livros. Porque uma vida só não basta! Ler sempre foi um exercício encantador para mim, ainda lembro da primeira vez que consegui juntar as letrinhas e formar as palavras,e em seguida frases, fiquei tão contente que nunca mais parei. Amo a sensação de entrar na pele dos personagens e “viver” situações tão diferentes do meu cotidiano, gosto dessa coisa de aprender sem ter que passar pela situação realmente. Divido meu tempo livre entre leitura, animes, filmes e doramas. Se a história da minha vida fosse um livro, gostaria que fosse escrito pela Marian Keyes.

Deixe um Comentário